terça-feira, 18 de junho de 2013

Brasil: Mostra a tua cara!

Com frases marcantes e de efeito como "O gigante acordou", "Brasil, mostra a tua cara!", "Verás que um filho teu não foge a luta", o Brasil finalmente se posiciona contra tantas mazelas.

Um movimento que começou desorganizado e com "bandeiras" pouco definidas, vai aos poucos, tomando um rumo. Se antes as questões centrais eram o aumento nos transportes públicos (após o governo reduzir a carga tributária dos mesmos) e a reivindicação pelo "PASSE LIVRE" para estudantes, agora temos muitas palavras de ordens com maiores consistência, como os altos investimentos em Arenas da Copa 2014, corrupção, tentativa de aprovação da PEC-37, má qualidade dos serviços públicos, enfim, um mundo de motivos para ir às ruas.

O povo cansou e melhor, tomou gosto pelo protesto. 

Interessante foi perceber que governos e imprensa subestimaram os atos iniciais e mais, desqualificaram-nos. Também ficou claro, que se de um lado falta jeito para o protesto, do outro falta jeito em como lidar com os manifestantes. Truculência demais, morosidade maior ainda.

É claro, que nunca foi só por R$ 0,20 que o povo resolveu ir às ruas. É muito bonito ver governantes, que vivem em condomínios fechados, dirigindo automóveis que muitas vezes representam uma década de trabalho de um operário comum, que são associados dos melhores convênios médicos, dizerem que o Brasil melhorou. É verdade. Melhorou mesmo. Não há como negar. Apenas, não melhorou o suficiente para quem vive nele e dele. Quem depende do salário ou das esmolas assistencialistas de um país, que nos últimos dez anos aprendeu ser aliciado, subornado por bolsas disso e bolsas daquilo.

A movimentação nas ruas é muito mais que protesto. É cansaço!

Cansaço de ter uma escola pública que não educa e não ensina. Cansaço por não ter atendimento decente no hospital ou num posto de saúde. Cansaço por ter estradas e ruas esburacadas. Cansaço por ter uma imprensa pasteurizada, bonitinha de se ver. Cansaço!

Este movimento expõe veículos tradicionais e que sempre tiveram à serviço da aparência, como por exemplo a Rede Globo (com seu padrão Globo de qualidade, que esconde sujeira embaixo do tapete e mostra as baixarias de um BBB), a VEJA, a Carta Capital (veículo a serviço de um partido).  Expõe governantes e deixa claro que quando o PT é governo, também sabe agir como governo, ou seja, reprime e age contra as manifestações que ele mesmo criou na década de 1980.

A corrupção é um produto petista. O controle do povo, através do assistencialismo é um produto do PT. O inchaço da máquina pública, também. O controle  dos veículos de comunicação também foi criação do PT (controle que eles repudiavam na ditadura militar). Quantas vezes o Sr. Lula desqualificou a imprensa, amparado em sua popularidade?Quantas vezes virou às costas para a verdade? E o povo (ou melhor, a imprensa permissiva) achava bonito, achava folclórico. Pois é! E agora, José? E agora, Luís?

O movimento, pelo visto, abalará as estruturas do país que aí está, sim!

Porém é fundamental que os seus líderes não se vinculem aos partidos que aí existem. Este movimento não precisa de radicais ultrapassados e míopes como PSTU, PSOL e PCdoB. Este movimento não carece de baderneiros profissionais, muito menos de vândalos. Este movimento precisa apenas dele mesmo. Precisa ser pacífico, pra não perder a razão. Precisa ser intenso e verdadeiro, para ganhar o apoio do mundo. Precisa ser presente até que as mudanças ocorram. Precisa parar o Brasil, contra a corrupção, assistencialismo e serviços de má qualidade. Precisa calar  "Arnaldo Jabor", "Rede Globo" e "governos" que estão por aí, prontos para desacreditá-los.

O gigante acordou e quando um gigante acorda, faz estragos, E se os corredores são estreitos e os ambientes estão fechados, melhor dar espaço pra ele passar! Nada será como antes!

Se os líderes, que são vários, agirem com sabedoria, aos poucos, tornarão este movimento mais pacífico, os vândalos perderão a força e a força policial assumirá o papel que realmente lhe cabe: garantir a segurança e a ordem, sem violência e truculência. 

Outra coisa ficou clara, nestas ações: As rede sociais (virtuais), pela primeira vez funcionaram como um aglutinadoras e organizadoras de um movimento de grande porte. Há anos pipocam movimentos aqui e ali nestas redes e nenhum havia conseguido o que este finalmente conseguiu: repercussão e presença maciça dos que participam das mesmas!

Brasil: Finalmente, mostra a tua cara! Mostre que é possível indignar-se em PAZ!

CARPE DIEM







Um comentário:

Van *-* disse...

Grande Sá!! Sempre com as palavras certas. Belo texto! abraços

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...