sábado, 1 de setembro de 2012

Companheirismo e Cumplicidade

Não existe vida a dois sem cumplicidade e companheirismo. Se por um lado a cumplicidade se faz necessária nos  momentos mais leves, o companheirismo marca sua presença nos momentos capitais e mais importantes do casal.

Da cumplicidade nascem as brincadeiras que só o casal entende. Pode se fazer presente num olhar diferente, num toque com os pés embaixo da mesa, um movimento de cabelo, um resvalar de cotovelos, naquela tarefa compartilhada de forma leve e animada. 

Da cumplicidade surgem as músicas que embalam o relacionamento do casal, os filmes inesquecíveis, os passeios que sempre são recordados. A cumplicidade das pessoas que se amam nada têm a ver com aquela que existe entre os que praticam crimes capitais. Eles são cúmplices sim. Porém de coisas boas e gostosas.

Assim como a cumplicidade, o companheirismo é fundamental para que um casal prospere e siga em frente. Companheirismo é o encurtamento das distâncias. Companheirismo tem a ver muito mais com seguir junto do que simplesmente se divertir junto. Companheiros de verdade, são amorosos enquanto apontam os riscos da jornada. Uma vez decidido seguir lado a lado, vão ate o fim. Solidários.

O companheiro está sempre por perto. Afinal, em caso de acidente, deverá se fazer presente na prestação do socorro imediato e solidário. Para um casal companheiro, em primeiro lugar vem o outro, depois o mundo.

Num relacionamento a dois, as coisas só funcionam de fato se houver companheirismo. Afinal, a vida a dois é o grande desafio do ser humano. É o compartilhamento de espaço, interesses e sonhos. O que é de um, também é do outro. E se o mundo gira, o casal gira junto. Ambos, sempre juntos.

Quanto mais o companheirismo e a cumplicidade se fizerem presentes no casal, mais leve fica a jornada. Fica mais fácil criar os filhos, mais fácil entender os parentes, mais fácil enfrentar os problemas.

Quando existe companheirismo fica mais fácil tomar uma grande decisão. O risco fica mais administrável. O outro se faz presente, se preocupa, ora, pede e principalmente torce, para que tudo sempre fique bem. Para ambos.

Que possamos ser e ter um cúmplice ao nosso lado. Que possamos ser e ter um companheiro em nossa caminhada. Sempre!

Dedico aos casais que conhecemos, que nos leem, que nos acompanham. 

CARPE DIEM

3 comentários:

Chris Cunha disse...

Oi, seu texto é mesmo iluminado! Imagino que o casal que pode contar com a cumplicidade e o companheirismo um do outro, é, antes de tudo, e também, um casal amigo, fraternal. Na minha humilde opinião, de todos os amores que conquistamos na vida, apenas o amor dos amigos é mais constante, mais feliz e mais profundo. Por isso mesmo penso que precisamos investir na construção de uma amizade saudável e confiante com o nosso cônjuge.

Van *-* disse...

"Amar é olhar para a mesma direção"e isto só é possível quando há cocmpanheirismo! Lindo texto! abraços

Anônimo disse...

Excelente abordagem. Um grande aprendizado para quem se disponibiliza ao desafio de conviver junto. Rosane.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...