domingo, 19 de agosto de 2012

Um tanto assim de saudade

A saudade é uma estrada
Que tem flor e tem espinho
Pode ser dura ou  bela
Cada um  faz seu caminho
Seguimos sempre adiante
Mesmo que esteja distante
Lembramos do nosso ninho

A lembrança é como unguento
Pra curar ferida nova
É olhar velho retrato
É amor que se renova
É caminhar no passado
Carta  em papel amassado
Saudade que se  comprova

A saudade só nos prova
A nossa antiga existência
Um velho banco de praça
Um tempo de inocência
Estrada de chão batido
Um amor adormecido
No fundo da  consciência

CARPE DIEM

2 comentários:

Lorem Krsna disse...

Adorei os textos Samuel (tentando ler em tempo recorde! rsrs)
Seguindo seu blog ^^

http://loremkrsna.blogspot.com

Mayla: Doida e Santa ;) disse...

"É amor que se renova..."

Saudade, lugar que só chega quem amou, e que só poetiza quem soube viver bem os momentos que nos levam pra lá, tudo acontecendo bem, bem e por aqui, Sá, meu mestre! ;DD

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...