sábado, 11 de agosto de 2012

Espírito Olímpico: Lições para o futebol brasileiro

Imagem: Terra
Para quem assistiu a partida de futebol jogada pelo Brasil e em seguida assistiu a partida fantástica destas meninas do vôlei deve ter pensado que eram atletas de países diferentes.

A impressão foi correta. São países diferentes. Enquanto nossos boleiros vão para os Jogos Olímpicos com um ar de superioridade, parecendo que estão cumprindo uma obrigação (e não, recebendo uma honra) os demais atletas, e aqui incluo todos, de todas as modalidades amadoras honram cada minuto que participam dos Jogos. 

Aqueles que não se classificam para as finais em suas modalidades, choram, sentem vergonha, sofrem por ter desperdiçado tantos anos de treinamento, porém percebem, lá no fundo, que deram o seu melhor e que numa Olimpíada todos são vencedores.

Aqueles que chegam perto, numa final Olímpica, num bronze, prata ou no tão desejado ouro, sentem a alegria de estarem entre os melhores do mundo.

Uma das lições que fica para a nossa Seleção de Futebol Olímpica é que ela precisa perceber mais a importância de estar na maior competição esportiva do mundo. E a Copa do Mundo de Futebol? Amo futebol! Peço desculpas aos desavisados. Objetivamente não passa de um campeonato de uma categoria só. Nem se compara com os Jogos Olímpicos.

Você acha que o Campeonato Mundial de Judô, de Vôlei, de Atletismo vale mais que uma Olimpíada para um atleta? Pergunte para qualquer um deles, em qualquer modalidade. Antecipo a resposta de todos. Não! Nem se compara. Nem para o maior atleta de um país em sua modalidade.

Imagem: Terra
Ao futebol brasileiro fica a lição que é necessário planejar mais. É necessário vibrar mais. É necessário contar com atletas de verdades e não profissionais que visam apenas aparecer e ganhar dinheiro. fama e patrocínio. Muito dinheiro. Eles perderam sim. Mas logo mais, voltarão para seus clubes agradecendo a viagem que fizeram e agradecendo, intimamente que o "sacrifício" acabou. Sim, para muitos ali, é um sacrifício estar ali. Para muitos, deste time, é até desprezível ganhar uma medalha de prata numa Olimpíada. Para muitos, é melhor ser campeão estadual por seu clube.

Nosso técnico, enquanto nosso time se perdia em campo, se preocupava mais com a arbitragem e não com uma falha grotesca de um dos nossos laterais. Enquanto nosso time "esquecia" de marcar um centroavante, ele reclamava de uma falta. Prefiro nem falar de nosso craque inventado pela imprensa que desesperadamente deseja construir um ídolo, a todo custo.
 

As lições que ficam à nossa seleção de futebol são "humildade, raça e respeito aos seus torcedores e adversários"

E pensar que teve até churrasco após a classificação para a final. Esse time é uma festa da arrogância...

Que tal olharmos melhor para as demais modalidades esportivas do nosso país. Também quando não for tempo de Olimpíada? Nós podemos mudar isso. Nós podemos!

CARPE DIEM

Um comentário:

Srta Mayla disse...

Como sempre tudo verdadeiro aqui, e Sá, quanto a copa do mundo, é questão de cultura, aqui a gente infelizmente acha mais importante a copa, pena ;/ FAÇA ACONTECER SÁ! ;*

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...