quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Cativar é criar laços

O essencial é invisível aos olhos.


Existem acontecimentos que nos emocionam não pela grandiosidade e sim pela simplicidade, pela forma singela como acontecem. Muitas vezes, um cartão, um abraço, um sorriso sincero ou uma palavra amiga tem a capacidade de mudar a nossa vida. Tudo dado de graça. A alegria e a paz que carregamos, graças aos pequenos acontecimentos são sim, invisíveis aos olhos.

Ontem, dia 24 de janeiro de 2012, por volta das 17 horas e 50 minutos (sim, as pessoas grandes gostam de números e datas como referência para que os fatos se tornem oficiais e registrados) encontramos uma pessoa muito especial. Eu diria que encontramos um privilegiado. Afinal, ele é nada mais, nada menos que sobrinho neto de Antoine de Saint-Exupéry, autor de uma obra fantasticamente cheia de belos ensinamentos, o livro infantil (?) "O Pequeno Príncipe".

Graças a uma exposição que acontece num grande shopping aqui de nossa cidade (Campinas/SP) recebemos a visita de Olivier d'Agay, presidente da Sucession Saint-Exupéry, responsável pelos direitos mundiais da obra.

A exposição, os eventos paralelos à exposição, os objetos baseados na obra, a visita de Olivier, o carinho de Luana e Renato (responsáveis pelos direitos do Pequeno Príncipe no Brasil), enfim, tudo isso pode ser registrado visualmente. Estavam todos lá, com certeza! dezenas e dezenas de pessoas tiraram fotos, levaram lembranças e ouviram o bom francês Olivier.

Agora, o que cada um sente, o que sentimos, o que senti ao cumprimentar e abraçar aquele francês, especialmente abençoado e carismático só é possível se ver bem com o coração mesmo. 

Conheço centenas de pessoas que se conhecem graças a esta obra. Uma comunidade no orkut, um grupo do facebook mantém as palavras do Pequeno Príncipe e sua raposa sempre vivas no coração de cada um. 

Naquele abraço e naquela foto, todos estavam comigo, os mais de 300 membros de um e os quase 500 de outra (sim, as pessoas grandes gostam de números). Por isso, meus cativos, saibam que aquele abraço, foi dado, por cada um de vocês. Foram centenas de cliques, num único clique.

Foi um momento tão curto, porém eternizado aqui dentro, onde guardo o que realmente é essencial.

Merci, Olivier!

CARPE DIEM

7 comentários:

blog. da Tereza Maria disse...

Olá amigo
Post maravilhoso...
Emocionante, adoro O Pequeno Principe e acredito que CATIVAR é preciso sempre.
Concordo que as melhores emoções vêem das coisas símples
Um abraço poético!

Van *-* disse...

Sá, meu amigo, fomos muito bem representados nesse abraço.
Responsável tu és pelo que cativou...
beijos

Thiara da Silva disse...

Bela representação!

É tão bom ver esse cativar *-*

disse...

Uauuuu!!!
Eu me imaginei lá toda catita!!
Lindo post, Sá! Se puder coloca mais fotos!!! :)
Espero ele aqui... ele há de vim!

Um abraço, querido!

Mayla Valere disse...

nem acredito que abracei ele!

Noemyr Gonçalves* disse...

Que lindo :)
E saudade de tu, Sá!
Obrigada por abraçá-lo por mim. O PP tem e sempre terá significado em minha vida, pois me trouxe pessoas que sabem CATIVAR, e claro, manter os laços ;)

Um beijo =*

Drica disse...

SAmuca domingo passado no Centro de convivência também teve uma peça do pequeno príncipe e foi muito linda.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...