sábado, 3 de setembro de 2011

Por do Sol e os sinais da natureza

Por do sol no sertão - Monteiro/PB
No final de tarde, quando a mata se prepara para recolher-se, chamando seus habitantes nativos para casa, o por do sol é o sinal escolhido para essa missão. E seja lá quem viva nela, de insetos aos homens, todos sem exceção, uma vez que a escolheram como lar devem atender ao chamado. Ao mesmo tempo, os estrangeiros da mata começam a bater em retirada, procurando seus lugares de origem.

Na mata, permanecem apenas aqueles autorizados por ela. É assim que deve ser, assim que sempre foi e assim que sempre será.

Enquanto nós, homens, alteramos o nosso ritmo a natureza continua imutável. Por mais que interfiramos no seu equilíbrio, dentro dela, no seu íntimo ela continua sendo a natureza que sempre foi.

Quando o sol começa a se esconder atrás das serras, dourando vales, cerrados e caatingas, um balé de aves no céu, voltando aos seus ninhos começa a se desenhar. No solo, barulhos de pegadas de pequenos e grandes bichos seguindo rumo às suas tocas. Insetos noturnos começam a surgir, ora iluminando a mata, como os vaga-lumes, ora cortando o silêncio com o som dos seus barulhos, como as cigarras, grilos e tantos bichinhos barulhentos.

As corujas, os morcegos e alguns predadores de hábito noturno saem de seus esconderijos e de sua pasmaceira diária para finalmente explorar a noite das matas, atrás do alimento.

O por do sol é o divisor destes hábitos. O por do sol é o divisor da rotina dos moradores da mata.

Aqui na cidade, insistimos em ignorar a sabedoria da natureza. Deixamos inclusive de perceber que o por do sol  existe. Trancados em nossos escritórios, resolvendo coisas imprescindíveis, insolúveis e inadiáveis. Não voltamos mais para os nossos ninhos, nos jogamos na noite como corujas e predadores. Queremos ser seres do dia e da noite. A natureza sabe que isso não faz bem. Nós ainda não.

A natureza vive nos ensinando pequenas e valiosas lições. Quiçá aprendamos algo com o por do sol.

Aliás! Hoje o dia por aqui está super ensolarado! Certamente teremos um belo por do sol no final de tarde... E por aí como o dia amanheceu?

CARPE DIEM

2 comentários:

Luciana Dimarzio disse...

Lindo texto, Samuca! O por do sol nos ensina e nos inspira. Adorei!

blog. da Tereza Maria disse...

Adorei seu post...
E como ilustração te sugiro a música Noites com Sol de Flávio Venturini
Estava com saudades desse seu espaço tão aconchegante
Beijo na alma
Saudações poéticas!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...