terça-feira, 16 de agosto de 2011

Ser gentil é legal!

Você já experimentou ser verdadeiramente gentil? Aí você me pergunta: "Como assim, verdadeiramente?" Vamos lá. Eu explico.

Existem algumas gentilezas automáticas, ou seja, consolidadas e integradas ao nosso comportamento, como por exemplo, saudar as pessoas com "bom dia", "boa tarde" ou "boa noite". Existem outras expressões do tipo "fique à vontade", "seja bem vindo", "por favor", "obrigado" e por aí segue.

Claro que se você faz isso sempre e de forma sincera pode-se afirmar que estamos diante de uma pessoa gentil e agradável. Parabéns!

Agora existem outras atitudes gentis, que são cada vez menos praticadas pela grande maioria das pessoas. Temos o hábito de entrarmos no piloto automático. Por isso puxe aí pela memória:

No caso dos homens, quando foi a última vez que você abriu a porta do carro ou do táxi para uma mulher? Ou abriu a porta de um estabelecimento, casa ou empresa para que uma mulher entrasse primeiro. Mais simples ainda, quando foi a última vez que você deu passagem para uma mulher? Seja no trânsito, no ônibus, numa passagem mais estreita.

Você lembra a última vez que se ofereceu para carregar um pacote que parecia mais pesado para aquela pessoa mais frágil? Auxiliou um idoso ou alguém com alguma limitação a realizar uma tarefa? Quando foi a última vez que teve paciência com aquela pessoa que não compreendia o que queria falar e ao invés de se irritar, você entrou no ritmo dela?

Para as mulheres poderíamos perguntar:  Quando foi a última vez que ela demonstrou-se grata pela gentileza masculina? Quando foi a última vez que você permitiu que fossem gentis com você? Quando foi a última vez que você preparou algo especial para uma pessoa que gosta?

Imagine-se num ônibus e você está sentado no banco da janela. Um assento livre ao seu lado e outro na fileira da frente. Entra um casa e ambos sentam-se, um numa fileira e outro em outra. Ficam conversando de costas. O que seria uma atitude gentil da sua parte?

Você poderia por exemplo, se oferecer, ou melhor, fazer questão que eles ocupem a mesma fileira. Desta forma, você proporia ao que se sentou ao seu lado a troca de lugar com o parceiro ou parceira da pessoa. Provavelmente ele lhe diria que não seria necessário. Porém, numa atitude gentil, você faria questão de prosseguir e agiria para que a troca ocorresse.

Complicado? Que nada! Isto é só gentileza. Pode ficar certo que você ganhará dois sorrisos gratos de volta. Ser gentil é legal. Faz bem aos que estão à sua volta.

Dizer eu sabia para alguém que se deu mal não é nem um pouco gentil. Ser solidário, mesmo sabendo que você avisou que tal coisa poderia acontecer é uma atitude que pode fazer a diferença. Afinal, ninguém gosta de ser tripudiado ou recriminado.

Enturmar uma pessoa nova na sua empresa, classe ou na turma de amigos é uma atitude muito gentil Coloque-se no lugar deste novato. Aliás, quem de nós não foi um novato em algum lugar. Lembre-se como se sentiu quando foi bem ou mal acolhido.
Ser gentil é legal mesmo e se resume numa coisa bem simples: Fazer para as outras pessoas aquilo que gostaríamos que fizessem para nós. Ser tão carinhosos e gentis como gostaríamos que fossem conosco.

Gentilmente eu desejo a cada um de vocês um dia especialmente maravilhoso e que acreditem sempre no poder da gentileza, amor e bondade. Aproveito para agradecer o tempo que dedicam ao "Sempre tem algo acontecendo".

CARPE DIEM

2 comentários:

Mistérios do Vale disse...

E saudável...
Paz e bem!

klaudia Corrêa disse...

Gosto muito do que escreve. Seus textos são simples,claros, muitas vezes tocantes. Me faz bem.
Já publicou algum livro ou matéria?
Parabéns.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...