domingo, 7 de agosto de 2011

Pais apenas por um domingo?

O Dia dos Pais, assim como o Dia das Mães, o Dia das Crianças, o Dia da Mulher e todos os demais dias que existem em nosso calendário baseiam-se em algum fato em particular, porém têm em comum aumentar a performance do comércio. 

São dias de pessoas importantes em nossa vida transformadas em artifícios comerciais. Afinal, pai, mãe, filho, avó, ou mulher não precisam de dias para serem amados, respeitados e homenageados.

Uma mãe é mais mãe no Dia das Mães? Alguém passa a amar mais um criança no Dia das Crianças? Alguém se lembrará de seus avós apenas no dia deles!

Assim também é o Dia dos Pais. Uma data, que nem é data (como o Dia das Mães), posicionado no segundo domingo de um mês. No caso dos Pais, no mês de agosto. Um pai estará com seu filho não apenas neste domingo e sim em toda a existência de um filho. Muitas vezes, além dela. 

Por isso, uma semana antes da grande data, vale à pena uma reflexão para quem é filho, para quem é pai.

Aos filhos eu diria, que prestassem mais atenção ao seus pais. Ele pode ser silencioso ou falante. Pode ser austero ou bem humorado. Pode ser presente ou ausente. Pode estar perto ou longe. Pode ser mais jovem ou mais velho que outros pais que você conhece. Talvez uma coisa que você não saiba é que muitas das escolhas deles. Das escolhas deste pai que está ao seu lado, muitas delas mudaram com sua vinda. Para um pai, nada é mais importante que seu filho. Quando ele só pensa em trabalho, no fundo ele está pensando no futuro de seus filhos. Quando ele é mais austero, no fundo ele quer um filho, uma filha digna de sua história.

Por mais que você se ache antenado, estudado, formado e tudo mais, seu pai sempre será mais inteligente, vivido e conhecedor da vida do que você, por mais simples que seja o seu linguajar.  Aliás, você já se perguntou por que muitas vezes seu pai é humilde e sem formação escolar, enquanto você detém inúmeros títulos? Percebe a mágica. Ele esforçou-se para que você fosse a extensão vencedora dele. Deve existir sabedoria nisso. Concordam?

Aos pais eu diria que fiquem atentos aos seus filhos. Pense antes de falar o que costuma falar. Você pode contribuir com seu desenvolvimento ou o contrário disso. Tudo começa naquilo que sai da sua boca. Nas suas atitudes. Nos exemplos que você deixa pelo caminho.

A ambos eu diria ame, curtam-se e aproveitem-se! A vida é muito dinâmica e por mais que queiramos controlá-la. Acredite, nós não temos controle de nada. Aquele pai que você esnoba hoje, por falta de tempo, pode não está por perto amanhã. Lamentar-se tardiamente não é nada fácil.

Bem. Temos uma semana ainda. Não deixe para dizer que ama seu pai só no segundo domingo de agosto. Ame-o todos os dias. Se estiver longe, pegue o telefone e dê uma ligadinha pra ele. Ele está perto? Libere sua agenda e faça uma surpresa. Seja mais filho!

Presente é o que menos queremos nesta data. Palavra de Pai!

Guardar mágoa nunca é bom. Guardar mágoa de um pai ou de um filho é muito pior. 



Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...