quinta-feira, 7 de julho de 2011

Divagações sobre o nada

Pessoas se isolam com seus celulares, ouvindo músicas
A moda comanda a vida de muitos
Pessoas se sentem distantes até quando o outro está por perto
Carta é algo do passado
Pessoas perdem tempo escrevendo pequenas coisas
Alguns cismam que é possível contar a vida em duas linhas
Muitos precisam repetir centenas de linhas para não dizerem nada
É muito comum criamos coisas que deveriam facilitar e isto não ocorrer
Impessoalidade é algo cruel
Em noites de frios preferimos uma pessoa a um celular
Perdemos a vontade de criarmos laços
Podemos recuperar comportamentos que eram mágicos
Visitar os amigos é ainda melhor que postar numa rede social
A palavra amigo está banalizada justamente por causa destas redes
Temos 500, 600, 3.000 amigos!
 A verdade é que amigos mal cabem numa das mãos.
O amor depende de poesia no sentir
Existem outras possibilidades
Nem tudo que é novidade é bom!
Dedicar-se a um abraço verdadeiro de vez em quando é saudável
Declarar-se também faz bem.
A vida é tão simples e cismamos em transformá-la num caos
Amar transforma pessoas
Transforme-se!

Carpe Diem

Um comentário:

blog. da Tereza Maria disse...

Seu texto levaa reflexão.
Amigos são diamenates raros.
Gosteido nome do blog.
Sempre acontece alguma coisa, sempre, basta observar.
Sinta-se convidado a donhecer meu espaço poético.
Voltarei outras vezes.
Beijo na alma

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...