segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Quem cala consente.


Consentir é permitir, é concordar, estar de acordo com, abrir mão de opinião e decisão própria, é confiar decisão sua à terceiros, ou seja, é terceirizar a decisão para outro.

Uma criança por exemplo sempre terá como primeira opção consentir as decisões aos pais. Afinal, ela não tem todos os elementos para decidir algo relevante.

Um adolescente também, embora mais independentes, dependem dos pais para tomarem certas decisões e por isso consentem. Porém nem sempre, silenciam.

Um adulto pode consentir por que o argumento alheio é melhor ou a pessoa que indicou a decisão é "perita" ou experiente para tal.
Agora, e quando já adultos, silenciamos por apatia? Por preguiça? Por falta de atitude? 

E quando calamos apenas para não se "estressar"? Apenas para deixar as coisas como estão? Apenas para "deixar pra lá"? Apenas... Apenas...

Creio que seria legal deixar um lembre aqui: O silêncio pode não ser ouvido pelo outro, porém você sempre ouvirá o seu silêncio e algo me diz que alguns "silêncios" precisariam e muito serem ouvidos. E não apenas por você. Por que chega um momento, que é tanto barulho aí dentro, que você pode não suportar mais. E...?

E aí eu te pergunto:
Até que ponto devemos silenciar? 
Até que ponto silenciar é respeito ou justamente o contrário?
Até que pontos devemos agir como pequenos rebeldes sem causa alguma? 
Até que ponto devemos optar pela terceirização de nossa vida, apenas para não ter que ser incomodado?
Até que ponto devemos nos calar, olhando o outro como se fosse coisa alguma?

Silenciar é mais fácil para quem acha que as pessoas que a amam querem apenas "incomodar".
E como diria os silenciosos de plantão:
"Deixa eu!"

Deixa eu pra que mesmo?

Enquanto isso a vida passa.

CARPE DIEM

2 comentários:

Vinicius.C disse...

Olá Samuel!

Como eu disse que faria, aqui estou!

Obviamente eu ja conhecia seu blog, com os textos postados no grupo do face.

Venho apresentar o meu blog "Alma do Poeta"

Espero ve-lo por lá!

Forte abraço!

Júlia Borges disse...

também estou aqui, te acompanhando, "desilenciando".

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...