quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Noites de Luar



Em noites de luar é demais...


Namorar
Uma viagem noturna, pois se torna mais acompanhada
Sentir-se criança, imaginando como será lá
Contar causos, numa grande roda
Sussurar coisas no ouvido da pessoa amada
Quando acompanhadas de estrelas, parecem mágicas
Fazer uma caminhada gostosa
Sentir o vento batendo no rosto
Escrever poesia
Lembrar de coisas boas
Pensar em pessoas queridas que estão distantes
Sonhar acordado
Deitar numa rede, na varanda
Ouvir uma moda de viola
Cantar com os amigos
Acampar no mato
Tomar banho de cachoeira
Nadar no mar
Sentir a brisa
Comer uma pizza num deck qualquer
Prosear
Ouvir o som do vento nas árvores
Sentar-se numa varanda
Ouvir uma boa música para os ouvidos
 Acender um incenso de sândalo
Ler um bom livro
Melhor: Apreciar Manoel de Barros
Contar estrelas
Lembrar que isso pode fazer com que nasçam verrugas no seu dedo
Rir deste pensamento em seguida
Como é incrível viver, em noites de luar
Imaginar como foi que tudo isso que está no céu foi feito
Deixar tristezas de lado
Lembrar que no outro dia cedinho, começa um novo dia! Nova chance de recomeçar!
Perder o sono, olhando o céu
Ficar em silêncio, ouvindo o som das batidas do coração
Fazer planos inspirados
Lembrar dos tempos de criança
Lembrar das histórias do vovô e do carinho da vovó
Sentir-se parte de tudo isso.


CARPE DIEM

2 comentários:

Thiara da Silva disse...

Em noites de luar queria sempre estar a beira mar *-*

Belo texto :)

Dalila Angélica disse...

Amei esse poema, poesia, vou linkar no meu blog..... reticenciaseaspas.blogspot.com.br
um abraço....
ps: Amo admirar o céu , o luar, perfeita criação de DEUS.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...