sábado, 19 de fevereiro de 2011

A dança em 3 atos - Terceiro Ato


- Alineeeeeee! Telefone! É o pessoal lá da escola de samba! - gritou a mãe de Aline lá da sala. Tão alto que provavelmente até os vizinhos ouviram o desespero de Dona Carmem.
...
- Ja vou, mãe! Estou saindo do banho! - Berrou Aline, la do banheiro, no fim do corredor.
...
- Tá! Pedriam para você ir pra lá agora! É urgente. - Devolveu Dona Carmen, da sala, após desligar o telefone.
...
Aline ficou pensando o que seria tão importante para chamá-la em pleno sábado de manhã. Ela aproveitou para olhar no celular que horas eram exatamente.08:22, conforme viu no visor. Ficou contrariada, pois era o único dia que ela tinha livre para fazer as coisas dela no centro da cidade e estava se aprontando pra comprar algumas roupas, enfim, passear. 
...
Mudança de planos. Ao invés de ir para o centro da cidade, Aline se dirigiu à quadra da escola de samba. Pelo menos, era pertinho de sua casa. Apenas um ônibus (ou um busão, como costumava falar) e 15 minutos depois já se encontrava em frente a entrada da sede da escola que frequentava desde os seus 7 anos. O samba corria nas suas veias e habitava seus pés. E sempre na mesma escola de samba do coração. Conhecia todos os samba-enredos na ponta da língua.
...
- Bom dia, Dito! Mandaram me chamar? Tomara que seja coisa importante, por que a "morena" aqui estava se preparando pra comprar uns panos para ficar mais bonita! - Disse Aline, com um sorriso maroto nos lábios
...
- Bom dia, Aline! Sempre cheia de marra, essa "nêga"! Claro que o chamado foi responsa! Tá achando que o Dito aqui é algum vacilão, mulher? - Dito falava enquanto sorria. Era o jeito dele. 
...
Dito era o responsável pelas coreografias e evoluções da escola, desde sempre. Ele estava há tanto tempo ali que todos tinham a impressão que Dito nascera junto com a escola e sempre gozou da confiança do presidente e do carnavalesco. Era o "braço direito e esquerdo do homerm", como gostava de falar aos quatro ventos.
...
- No próximo carnaval, tu vai ser a grande porta-bandeira da escola. Vai fazer par com o Pepê. 
Decretou Dito sem cerimônia, como se fosse a coisa mais natural do mundo, substituir Helena e Geraldo, os grandes da escola, havia 9 anos!
...
-Peraí Dito! E Leninha e Geta? O que houve com eles? Leninha tá bem? O carnaval é daqui dois meses! Tá em cima, Dito! - Aline falava atropelado. Misturava perguntas. Estava atordoada com a notícia. Era o sonho dela desde sempre. Ser porta-bandeira da escola do coração. E ainda mais com o Pepê, seu querido amigo de infância, como seu mestre-sala. Tudo isso era demais pra ela.
...
- Leninha está com um problema sério no joelho esquerdo e descobriu ontem à noite. Vai ter que operar se quiser continuar a andar. Pediu licença da avenida este ano e quem sabe para sempre. - Falou Dito e continuou em seguinda:
...
- O presidente tá com ela lá no hospital pra entender melhor do que se trata e me pediu, como você sabe, por ser o "braço direito e esquerdo do homem" que encontrasse uma dupla a altura pra substituí-los. Ah! Antes que tu me pergunte, o Geta não desfila sem a Leninha. Como tu já sabe, aqueles dois têm um lance juntos há tempos. Geta quis ser solidário. Justo! Por isso  escalamos o Pepê, que sabemos que tem uma química boa contigo. - Dito olhava para a cara de boba de Aline, enquanto falava.
...
- Tô passada! E feliz! Muito feliz! eu vou ser porta-bandeira! Meu Deus, falta pouco tempo! - Ela falava emocionada, quando percebeu o Pepê do seu lado,  todo feliz, já sabendo da grande notícia.
...
Os ensaios dos dois se intensificaram e a cada dia eles estava mais entrosados. Leninha, após a cirurgia, juntamente com Geta, orientavam os dois, para que fizessem bonito na Avenida. E mesmo de cadeira de rodas, Leninha era magnífica. Dançava com a alma. Aline era sua grande fã e tentava compreender tudo que ela falava, mostrava. Um sonho tudo aquilo!
...
Terceira escola da segunda noite. O samba enredo empolgava. Olhos dos críticos para o novo casal de mestre-sala e porta-bandeira. As câmeras os seguiram por toda a avenida. Aline estava simplesmente linda, com as cores da escola. 
...
Pepê parecia guiado pelo grande Geta, seu mestre, durante aquele período de ensaios. Enquanto Aline deslizava graciosamente pela avenida Pepê reverenciava aquela que era seu amor secreto e sua grande amiga de infância.
...
Nas arquibancadas, euforia total. Por duas razões. Uma por ver um novo grande casal surgir na avenida e outra por ver Leninha e Geta desfilando em lugar de honra em um dos carros alegóricos. 
...
Ela, em sua cadeira de rodas, lá do alto, era só alegria. Seus olhos procuravam o novo casal e lágrimas brotavam pela emoção de ver o quanto eles eram lindos e perfeitos. Sim! Ela estava feliz. Aline e Geta eram os pais daquele casal. No meio deste pensamento ela piscou para Geta, seu grande amor da avenida, há tantos anos.
...
Enredo cantado a pleno pulmões por todos na avenida, a alegria contagiava a todos e ao final do desfile, todo o público aplaudiu de pé, aquele que seria um dos maiores desfiles de todos os tempos. 
...
Como reza a tradição, na quarta-feira de cinzas o carnaval termina. Só que para Aline e Pepê, este dia sinalizou um novo carnaval que começava, após ouvirem, apreensivos as notas da sua escola. Na arquibancada as confusões de sempre e entre os jurados tensão. Nota após nota a escola de Aline liderava por alguns décimos. E uma nota em especial inundou o coração de  Aline.
...
- Quesito Mestre-sala e Porta-bandeira: 10! - Anunciava o responsável pelas notas, no microfone do sambódromo, enquanto Aline, Pepê, Leninha e Geta choravam abraçados com a nota máxima.
...
Após a última nota ser declarada, emoção total na arquibancada. Com 299.5 contra 299.2 da segunda colocada, a escola de samba de Aline e Pepê ganhou o título deste ano! Sim! Três décimos de diferença! Justamente alcançada no quesito Mestre sala e Porta-bandeira!
...
Aquele carnaval seria inesquecível para quatro dançarinos e sambistas para lá de especiais.
...
Pepê tomou coragem e declarou seu amor a Aline. Beijaram-se apaixonadamente! No carnaval seguinte, já casados, foram oficializados como os novos mestre-sala e porta-bandeira da escola e certamente brilhariam por muitos e muitos anos. 
...
Claro que Leninha e Geta foram os padrinhos deste casamento fruto da dança. Fruto da avenida.


Fim do Terceiro Ato.


CARPE DIEM


Leia também:
A dança em 3 atos - Primeiro Ato
A dança em 3 atos - Segundo Ato

4 comentários:

KIKACARVALHO disse...

Sir Samuka, amei o blog... e os textos... céus!!!! Encantadores.

bjs fraternos.

ótima semana para ti e tua família.

Cris(Cativar)/Kika

Sereia... disse...

Nossa! Esse texto me levou de volta ao passado, lembrei das histórias que li, narração bem parecida..
Beijos!

Vinicius,C disse...

Olá Amigo!!

Venho deixar o meu abraço!!

O desejo de uma exelente semana!

Nos vemos no Alma.

Vinicius.

Van disse...

Olá

tem um agradecimento para você em meu blog Samuel

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...