terça-feira, 30 de novembro de 2010

Mercado Poético (ou no mercado de BH)

Em cada corredor, um pedaço de BH
Pessoas procurando coisas
Pessoas procurando pessoas
Um vai e vem típico de mercado
Onde de tudo se encontra
Onde tudo se perde, no meio do povo
Vários caminhos
Prosa de corredor
Passeio obrigatório?
De tão prazeroso é voluntário
Um olhar em tudo
Quer uma panela?
Preparar o almoço?
Um papo de boteco
Velhos amigos, com prosas saudosas
Ao fundo, falatório harmônico de boteco
Moreno! Mais uma cerveja aí?
Alemão! Mais uma?
Vai um fígado com jiló?
Um lugar com vida própria
No início da tarde, descanso merecido
O silêncio dos corredores
Nem se compara com o movimento de antes
Na penumbra de fim de dia
Ficam as panelas, o chão e os cacarecos
Alguns bebedores teimosos ainda se aglomeram
Nos corredores que descansam
Do Mercado de BH

CARPE DIEM

4 comentários:

disse...

Gostei disso! Um dia ainda vou conhecer esse mercado! rs

Beijos.

Van *-* disse...

Por teu cantinho ser tão doce e belo, deixei alguns selos pra vc lá no meu blog. Dá uma passadinha lá!
bjs

Van *-* disse...

Oi Sá,
Tem alguns selos lá no meu blog pra voce. Pegue os que não tiver ainda.
Beijos

Roberta Maia disse...

Conheço e gosto muito de BH!!
Feliz Natal!!!

Muita LUZ!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...