domingo, 21 de novembro de 2010

Lá vamos nós!

Lá vamos nós!
Sim. Viver é mesmo fantástico! Se você olhar para trás, você perceberá isto. Tenha você vivido muito ou pouco até agora. Seja você novo ou mais maduro até agora. Perceberá quantas coisas aconteceram para que você chegasse onde chegou. Se tornasse, quem se tornou.

Tem um dia. Aquele dia especial que só você será capaz de identificar na sua linha da vida que ele se torna definitivo, decisivo, mágico. O dia em que você se torna livre de preconceitos, de medos, de pessoas que te colocavam pra baixo. Se sente livre de ter que provar algo para alguém. Livre para aceitar o que sente pelo outro, mesmo que este outro tripudie em seus sentimentos. Mesmo que você tenha a consciência de que ele é verdadeiro.

Chega o momento que você não precisa mais provar nada para ninguém. Principalmente para pessoas que são tão suas, que você jamais pensaria que precisaria provar algo justamente para estas pessoas.

No fundo, quando todos os outros o respeitam, o amam, o aceitam como você é, não é possível que todas estas pessoas estejam tão erradas ao seu respeito, não é mesmo?

Então chega o momento de tornar-se livre destas armadilhas que teimam em deixar você preocupado em como convencer pessoas queridas de que você realmente quer ser o melhor para elas. Mesmo que seja do seu jeito. Mesmo que não agrade tanto. Mesmo que seja totalmente diferente de todos os outros. 

Por que não é o seu jeito que determina o quanto você ama e quer o bem de alguém. É a disponibilidades. E é nesta hora que liberdade plena que é justamente determinada por uma certeza:

Sim. Você sempre esteve disponível para amar e ser amado. Sim. Você sempre  esteve presente na vida de todos. Mesmo que a memória do outro esteja um pouco curta. Mesmo que esta memória tenha se apegado a momentos não tão belos assim. Acredite! Eles existiram. E sempre existirão.

Brincadeiras de criança. Abraços verdadeiros. Companheirismo. Força e coragem. Apoio emocional. Tudo sempre esteve lá.

E neste momento você descobre que se alguém lhe impõe condições, lhe julga por seus erros, lhe aponta o dedo, mesmo você precisando muito destas pessoas. Relaxe. Estas pessoas ainda não estão prontas o suficiente pra você. Porque está presente quando tudo está bem, quando somos dóceis e gentis é muito fácil. 
E todos nós. Digo, todos nós, teremos novas chances. Seja nesta existência. Seja numa próxima.

Lá vamos nós! Rumo à felicidade!

CARPE DIEM

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...