quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Acontecências...


E no meio de toda confusão ele silenciou
No meio do barulho insano, ele encontrou a paz
Foi assim, quase sem querer, que a serenidade fez morada no seu peito
Caminhou sem sair do lugar
Fez um voo sem possuir asas, sequer

No meio de todos os seus desencontros, ele se encontrou
Foi assim, quase que tropeçando nas próprias pernas, 
que ele resolveu parar e sentar-se num cantinho

Foi olhando pro infinito que ele falou do inexplicável
Admirando o Sol, lá no fundo do céu
Que a sua noite interior se iluminou de vez

E neste ir e vir, foi assim que ele chegou lá e cá ao mesmo tempo
Foi assim, quase sem querer, que ele pediu pra viver
Mais uma vez

CARPE DIEM

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...