terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Peça apenas o necessário!

Temos a mania de acumular coisas. Queremos sempre mais!
Alguma vez você já se sentiu como se o seu mundo não lhe bastasse?
E você se pega reclamando das pessoas, do trabalho, das coisas que possui, da cidade em que mora, da sua casa. De tudo!

Claro que nem todas as pessoas são assim. Algumas, mais elevadas, descobriram que sempre têm o suficiente para percorrerem sua jornada. Por isso elas são gratas! Elas agradecem até por terem aquelas pessoas difíceis no seu caminho. Sim! Agradecem! Afinal, elas são necessárias para seu desenvolvimento.

É fato que a grande maioria não está pronta para ser grata por aquele momento não tão bom. Por aquela dificuldade. Por aquela pessoa intransigente que o acompanha. Lamentar é mais fácil. Só que não resolve.

Por isso, eu resolvi fazer um pedido diferente de Ano Novo!

Desejo que cada um de nós, que cada um que ainda não atingiu este estágio de compreensão de sua trajetória aqui na Terra, que ainda não sabe ao certo qual é sua missão receba apenas o suficiente. Nada mais. Nada menos. Apenas o suficiente!

Que cada um de nós, seres em constante aprendizado recebamos o suficiente para entender que precisamos do outro. 

Que tenhamos amor suficiente para aqueles que nos rodeia.
Que sejamos pacientes o bastante para compreender aquela pessoa difícil.
Que possamos ter coragem suficiente para enfrentar nossos medos.
Que tenhamos humildade suficiente para pedir perdão.
Que consigamos amar a nós mesmos, para assim dar o suficiente pra mudar o mundo a nossa volta.

Desejo o suficiente pra que cada um entenda qual é a sua missão.
Desejo também desprendimento suficiente pra fazermos algo pensando no outro.
Desejo que tenha coragem o suficiente para fazer o necessário para que sua família permaneça feliz.

Certamente isso será o suficiente para que cada um de nós, sejamos felizes, o necessário para crescer!

Que tal, no próximo ano, perdermos a mania de querermos tudo para nós?

Desejos, sentimentos, emoções também são recursos (energias) universais e como aqueles que conhecemos também devemos evitar o desperdício. Sendo boa, receba e distribua em abundância. 
Porém jamais peça mais que merece ou que seja capaz de redistribuir.

Existem duas premissas básicas no movimento de energias no Universo:

1. Tudo que você recebe do Universo, deve voltar para o Universo. 
2. E tudo que você recebe é fruto do que você entrega ao Universo.

Ou seja, tudo começa e termina em você!

CARPE DIEM

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Tempo de Mudanças


Uma sensação de dever cumprido me invade nesta hora
Caminho a passos lentos rumo ao meu novo destino
O que será que me espera do outro lado do ano?
Do outro lado do muro?
Ciclos são assim: Início, meio e fim

Por outro lado deixar de lado o ambiente conhecido
O dia-a-dia previsível, o caminho de sempre
Assusta um pouco

O bom das mudanças 
é que apresar de nos deixar apreensivos no início
Com o tempo passamos a entender
as razões que a trouxeram até nós
Desatamos alguns nós!

Esta época do ano é emblemática
Nos faz lembrar promessas não cumpridas
Desejos não realizados
Pedidos não aceitos

Nos faz lembrar também daquelas conquistas incríveis
Dos amores vividos
Das juras cumpridas
Da promessa selada

Tempo de mudanças
Nova pagina
Oportunidade para escrever e reescrever a história

Sinceramente
Viver é mesmo extraordinário!
Concordam?

CARPE DIEM!

Desejo um Natal repleto de paz e harmonia.
Que o maior presente seja o amor
Que o melhor pedido seja a felicidade
Que a gratidão e solidariedade façam morada em vossos corações

Com carinho fraterno

Samuel Quintans
(Sempre tem algo acontecendo)


terça-feira, 30 de novembro de 2010

Mercado Poético (ou no mercado de BH)

Em cada corredor, um pedaço de BH
Pessoas procurando coisas
Pessoas procurando pessoas
Um vai e vem típico de mercado
Onde de tudo se encontra
Onde tudo se perde, no meio do povo
Vários caminhos
Prosa de corredor
Passeio obrigatório?
De tão prazeroso é voluntário
Um olhar em tudo
Quer uma panela?
Preparar o almoço?
Um papo de boteco
Velhos amigos, com prosas saudosas
Ao fundo, falatório harmônico de boteco
Moreno! Mais uma cerveja aí?
Alemão! Mais uma?
Vai um fígado com jiló?
Um lugar com vida própria
No início da tarde, descanso merecido
O silêncio dos corredores
Nem se compara com o movimento de antes
Na penumbra de fim de dia
Ficam as panelas, o chão e os cacarecos
Alguns bebedores teimosos ainda se aglomeram
Nos corredores que descansam
Do Mercado de BH

CARPE DIEM

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Sempre tem algo acontecendo


É certo que o sol sempre nasce
É certo que o sol sempre se põe
É certo também
que sempre
tem
algo
acontecendo
em algum lugar

CARPE DIEM

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Abraço de Ventilador (Ou A hélice e o eixo)



E eu te dou um abraço de ventilador
Onde tu és a minha hélice
e eu sou o teu eixo
e tu és capaz de voar
e eu te equilibro
e tu fazes uma linda viagem
e eu te trago de volta, para um lugar seguro
num vôo leve e suave
e tu corres pelo mundo
e eu te sirvo de bússola
e tu pulas, danças e brincas
e eu sigo contigo e te amparo
e tu fazes festa ao meu redor
e eu te aninho em meus braços
e tu sonhas um sonho bom
e eu faço parte dele
e tu queres conhecer tudo
e eu te mostro luzes e cores
e tu queres a vida mais incrível
e eu torço sempre por ti
e tu queres tudo sempre
e eu também
e giramos juntos neste abraço
onde tu és a minha hélice
e eu sou o teu eixo.


CARPE DIEM

domingo, 21 de novembro de 2010

Lá vamos nós!

Lá vamos nós!
Sim. Viver é mesmo fantástico! Se você olhar para trás, você perceberá isto. Tenha você vivido muito ou pouco até agora. Seja você novo ou mais maduro até agora. Perceberá quantas coisas aconteceram para que você chegasse onde chegou. Se tornasse, quem se tornou.

Tem um dia. Aquele dia especial que só você será capaz de identificar na sua linha da vida que ele se torna definitivo, decisivo, mágico. O dia em que você se torna livre de preconceitos, de medos, de pessoas que te colocavam pra baixo. Se sente livre de ter que provar algo para alguém. Livre para aceitar o que sente pelo outro, mesmo que este outro tripudie em seus sentimentos. Mesmo que você tenha a consciência de que ele é verdadeiro.

Chega o momento que você não precisa mais provar nada para ninguém. Principalmente para pessoas que são tão suas, que você jamais pensaria que precisaria provar algo justamente para estas pessoas.

No fundo, quando todos os outros o respeitam, o amam, o aceitam como você é, não é possível que todas estas pessoas estejam tão erradas ao seu respeito, não é mesmo?

Então chega o momento de tornar-se livre destas armadilhas que teimam em deixar você preocupado em como convencer pessoas queridas de que você realmente quer ser o melhor para elas. Mesmo que seja do seu jeito. Mesmo que não agrade tanto. Mesmo que seja totalmente diferente de todos os outros. 

Por que não é o seu jeito que determina o quanto você ama e quer o bem de alguém. É a disponibilidades. E é nesta hora que liberdade plena que é justamente determinada por uma certeza:

Sim. Você sempre esteve disponível para amar e ser amado. Sim. Você sempre  esteve presente na vida de todos. Mesmo que a memória do outro esteja um pouco curta. Mesmo que esta memória tenha se apegado a momentos não tão belos assim. Acredite! Eles existiram. E sempre existirão.

Brincadeiras de criança. Abraços verdadeiros. Companheirismo. Força e coragem. Apoio emocional. Tudo sempre esteve lá.

E neste momento você descobre que se alguém lhe impõe condições, lhe julga por seus erros, lhe aponta o dedo, mesmo você precisando muito destas pessoas. Relaxe. Estas pessoas ainda não estão prontas o suficiente pra você. Porque está presente quando tudo está bem, quando somos dóceis e gentis é muito fácil. 
E todos nós. Digo, todos nós, teremos novas chances. Seja nesta existência. Seja numa próxima.

Lá vamos nós! Rumo à felicidade!

CARPE DIEM

quarta-feira, 17 de novembro de 2010


Nós podemos mudar o mundo? Essa pergunta me acompanha há muito tempo. Agora, eu lhe pergunto: Nós podemos mudar o mundo? É uma pergunta que não se ouve todos os dias e que nem pensamos muito sobre ela.
Mudar o mundo. O que seria mesmo?

Pra começar seria interessante mudarmos à maneira como nos tratamos hoje em dia. Um pouco mais de proximidade, de preocupação com o próximo, com os nossos familiares. Hoje em dia tudo é descartável. É a cultura das coisas dinâmicas e urgentes. Não sobra tempo para mais nada e quando sobra nos perdemos diante de telas e olha que não telas de obras de arte. São telas de computadores, de celulares, de televisões modernas, de cinema. Somos uma sociedade vivendo uma grande era visual. Creio que nunca fomos tão dependentes do visual quanto hoje.

Quando olhamos uma destas telas, esquecemos de olhar para dentro de nós, para o outro.

Seria bom mudarmos nossa relação como nosso planeta. Ele precisa de nós e ainda não nos demos conta deste fato, verdadeiramente. Menos lixos, mais coisas reutilizáveis, retornáveis e renováveis para o bem da na nossa grande nave, que nos leva universo afora. Vivemos um apocalipse anunciado e cego é aquele que não quer ver e surdo é aquele que ignora os chamamentos do Planeta. E se por um lado somos visuais, por outro somos cegos para coisas importantes. Então que tal refletirmos sobre o que é verdadeiramente, consciência ambiental?

E a mudança mais importante deve ser voltada para a pessoa mais importante do universo: Você! O que anda fazendo por esse cidadão ou cidadã que possibilita com que você viva todos os dias, aprenda, cresça e sinta e viva coisas incríveis? Pois é. Olhe mais para você. Não de maneira egoísta.

Comece acreditando no seu potencial, na sua sorte, nas possibilidades que se colocam diante de você todos os dias. Afinal, a cada amanhecer é uma nova chance de ser feliz. Que tal colocar de lado os sentimentos que te colocam pra baixo? Já imaginou você mais ciente da sua energia e força? Você mais amoroso consigo e com o próximo? Diga mais eu amo você. Fará bem primeiro pra você mesmo e por conseqüência fará bem para o outro. Abrace mais. É bom! Beije as pessoas que lhe são próximas. Ligue para alguém que faz tempo que não conversa. Lembre mais de seus pais. Eles podem um dia não estarem mais ao seu lado, quando você se lembrar da próxima vez.

Agradeça o milagre da vida. Tem sentido alguém não querer para si a responsabilidade de ser pai ou mãe, mas é inadmissível que este fato, na vida de alguém não lhe emocione. Felicite pessoas que vão ter bebês. Elas ficarão mais felizes e você também! Mesmo que seja aquela amiga, que acabou o namoro e descobriu depois que estava grávida. Tragédia? Que nada. É vida. Já pensou se sua mãe e seu pai pensassem “que péssimo, estamos grávidos. Melhor nem deixar nascer!” Você não estaria aqui. Vivo. Entre todas as pessoas que você ama.

Por fim, eu lhe peço. Viva a vida. Intensamente e acredite individualmente, todos fizerem a sua parte. Nós mudamos o mundo. Afinal, a mudança começa sempre em nós.

A mudança começa em nós!

CARPE DIEM

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Preconceito


Segundo o Michaelis:
 
Preconceito: sm (pre+conceito) 1 Conceito ou opinião formados antes de ter os conhecimentos adequados. 2 Opinião ou sentimento desfavorável, concebido antecipadamente ou independente de experiência ou razão. 3 Superstição que obriga a certos atos ou impede que eles se pratiquem. 4 Atitude emocionalmente condicionada, baseada em crença, opinião ou generalização, determinando simpatia ou antipatia para com indivíduos ou grupos. P. de classe: atitudes discriminatórias incondicionadas contra pessoas de outra classe social. P. racial: manifestação hostil ou desprezo contra indivíduos ou povos de outras raças. P. religioso: intolerância manifesta contra indivíduos ou grupos que seguem outras religiões.
 
Após a eleição de Dilma Rousseff, uma onda de preconceito contra o povo nordestino se alastrou através das redes sociais e com o volume de informações que nos chegam através da internet, muitos leitores de manchetes, apenas reverberam aquilo que "acreditam" serem verdades absolutas: Dilma venceu por culpa dos nordestinos.
 
A liberdade de expressão está prevista na constituição, desde que esta liberdade não tenha cunho preconceituoso e comprovadamente danoso contra outros.
 
Vivemos num país com dimensões continentais e com diferenças regionais marcantes e nos tempo de hoje, com o acesso que temos a informação (o que não significa fazer bom uso dela ou ainda que quantidade significa qualidade) é inadimissível que ainda sejam alimentados movimentos separatistas, como se fossemos o país de A ou B. Somos um país só. De norte a sul. Do nordeste ao sudeste.
 
Por sorte, a sociedade tem acompanhado e agido contra estes desmandos nas redes sociais, enquadrando aqueles que incitam esse comportamento deprimente. Se por um lado existe o preconceito, não quer dizer que todos sejam preconceituosos. Tanto que algumas manifestações contra o preconceito vieram justamente das regiões onde ele teve início.
 
Creio que podemos fazer melhor. Podemos conviver melhor. Eu sei quem sou e sei de onde vim. Sou um nordestino, que vivo em São Paulo, desde a infância. tenho orgulho de minhas raízes. Porém tenho orgulho antes, de ser brasileiro.
 
Posso me considerar um sujeito de sorte, uma vez que conheço praticamente todo país e posso afirmar que existem pessoas maravilhosas em cada cantinho da nossa terra. Lindos lugares e costumes ricos.
 
Os radicais que me perdoem. Nada contra suas crenças e valores, porém façam isto dentro da legalidade e respeitando a individualidade e o direito do outro, combinado?
 
A ideia deste post não é levantar bandeiras regionais. É só esclarecer que preconceito é uma droga que faz mal a sociedade. Ele nos cega  e nos impede de ver o que existe de bom no outro.
 
Ah! Sobre a eleição de Dilma, vai uma informação relevante:
 
Dilma Rousseff não ganhou apenas por causa dos votos do Nordeste. Os nordestinos apenas aumentaram a vantagem que a futura presidente obteve no resto do País. Considerando o Norte, Centro-Oeste, Sul e Sudeste, ela somou 1.873.507 votos a mais do que o tucano José Serra. Dilma venceria sem os votos do Nordeste.



Mesmo no Sudeste, a petista teve 1.630.614 de votos a mais do que o tucano. Embora Serra tenha obtido 1.846.036 de votos a mais em São Paulo, ele perdeu no segundo e no terceiro maiores colégios eleitorais do país, Minas Gerais e Rio de Janeiro, respectivamente com saldo negativo de 1.797.831 e 1.710.186.

Bem é isso!

CARPE DIEM

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Raízes


Somos todos de algum lugar
Uma vez na Terra, 
Pertencemos originalmente ao lugar que nascemos
Nosso primeiro choro
A primeira vez que abrimos os olhos
Quem seriam aquelas pessoas?

Voltar ao lugar de origem
Dá uma sensação boa de "pertencimento"
De completude

Reencontro com o seu mundo original
Mudado você
Mudado o seu mundo
Porém o fato permanece
Um pertence ao outro
O lugar e o ser do lugar

Pés no chão
Nossas origens
Nossa terra
Nossas raízes

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Nas asas do vento...



Existem diversos tipos de viagem
Aquelas que fazemos no pensamento
Viagens sonhadas, numa boa cama
Viagens solitárias
Viagens a dois
Viagem a trabalho
Viagem a passeio
Viagem de carro, trem, moto, bicicleta ou a pé.
Viagem para fugir de algo
Viagem para ir de encontro a algo
Viagem para lembrar
Viagem para esquecer
Viagem para aprender
Viagem para conhecer
Viagem para reconhecer
Viagem para descansar
Viagem que deixa saudade
Viagem que nos faz relembrar
Viagens de reencontros
Viagens de novos encontros
Viagem emocionante
Viagem
....
Todas as viagens podem ser como você desejar
Sua viagem depende apenas de você
....
Boa viagem!
....
CARPE DIEM


terça-feira, 2 de novembro de 2010

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

sábado, 30 de outubro de 2010

Criançar


Pule, role, se jogue e teste o movimento
Olhe atento, perca o foco, não importa
Ouça com cuidado e traduza o som do vento
Abra a janela, entre e saia, feche a porta

Pule corda, amarelinha, faça um invento
Coma bolo, se lambuze com geléia e torta
Aproveite seu  tempo! Viva seu momento
Marque um gol, dê um drible que entorta

Nade no mar ou na piscina, dê cambalhotas
Cante! Nem ligue se você acertou o tom das notas
Faça qualquer coisa, desde que combine com bagunçar

Você não lembra mais? Busque nas memórias remotas
Se lambuze nas frutas molecas, doces e compotas
Viva a experiência boa de um festivo criançar*!

*criançar - segundo o sempre tem algo acontecendo - significa o ato de brincar como criança, rir à toa, festejar, amar de graça, abraçar, beijar, gargalhar, rolar no chão, pular, dançar, bagunçar, fazer maluquices (segundo os adultos), enfim...tudo que as crianças que estão aí pertinho de você fazem!

CARPE DIEM

Brincadeira de criança


Brincadeira de criança é tudo de bom! Aliás, criança é tudo de bom!

Muitas vezes sofisticamos os brinquedos e as brincadeiras e elas se divertem com uma pedrinha encontrada no chão, um brinquedo quebrado mesmo, ou simplesmente com seu próprio corpo.

Por que criança corre, pula, dança, se joga, experimenta os limites do seu corpinho. E quando isso acontece. Ela mesma se basta.

E sorriso de criança? Esse não tem igual. Por que criança só sorri, quando quer sorrir. Não dá um sorriso pra agradar pai, mãe, tio, tia, nada! Criança só solta sua risada quando sente vontade.

Criança gosta de brincadeira simples. Gosta de beijo estalado. Gosta de bagunça boa. 

Uma criança muito quietinha, num canto, pode estranhar. Tem algo que errado com ela. Por que criança sabe tudo, menos ficar parada. Tem que se movimentar. Afinal, seu principal elemento é  a energia pura. Da melhor qualidade e autenticidade.

Particularmente eu sou apaixonado por crianças. Por que elas nos ensinam o mais simples. Para amar, basta estar ali e se disponibilizar a viver um amor simples e puro. Elas não precisam de dias, meses, anos para confiar ou amar alguém. Criança ou gosta ou não gosta. Ela sente a pessoa nova em segundos. 

Já imaginou se fôssemos assim? Se mantivéssemos essa característica mágica de quando fomos crianças? Seria o máximo, não é mesmo?

Só que a gente cresce e complica tudo. A gente cresce e deixa de resolver as coisas como as crianças resolvem. Deixamos de acreditar como elas acreditam e então abandonamos a fantasia, o sonho, o amor pelo simples, a  atração pelo fácil. Perdemos a mania boa da credulidade. A Mania de gostar de graça e sem pedir nada em troca. Quer dizer, sem pedir nada não. Criança pede carinho e sorriso. E tudo isso tem que vir com verdade. Por que se for fingido, ela percebe, viu?

Pois é. Ficou com vontade de voltar aos tempo de criança? Volte aí. Brinque um pouco!

Procure aqui nesta matéria da revista Cláudia, algo que lhe agrade!

CARPE DIEM (com cambalhotas!)

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Acontecências...


E no meio de toda confusão ele silenciou
No meio do barulho insano, ele encontrou a paz
Foi assim, quase sem querer, que a serenidade fez morada no seu peito
Caminhou sem sair do lugar
Fez um voo sem possuir asas, sequer

No meio de todos os seus desencontros, ele se encontrou
Foi assim, quase que tropeçando nas próprias pernas, 
que ele resolveu parar e sentar-se num cantinho

Foi olhando pro infinito que ele falou do inexplicável
Admirando o Sol, lá no fundo do céu
Que a sua noite interior se iluminou de vez

E neste ir e vir, foi assim que ele chegou lá e cá ao mesmo tempo
Foi assim, quase sem querer, que ele pediu pra viver
Mais uma vez

CARPE DIEM

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Marina Silva (vamos lá blogueiros!)

Olá meus queridos! Estou de volta ao tema político. E estou com Marina Silva.

Gostaria de pedir a todos os blogueiros e twitteiros, que compartilhem desta opinião que divulguem ao máximo este post ou sua opinião. Galera, não dá pra viver com Dilma por quatro anos. Com ela virão os famosos José Dirceu, Palocci, Genoíno, Michel Temer e tantos outros velhacos do poder.

Ontem (30/09/2010), assisti ao último debate político dos concorrentes à Presidência. Minha humilde análise é a seguinte, considerando inclusive, os outros debates e sabatinas dos principais veículos de comunicação:

Marina Silva: Se mostrou preparada, com uma visão holística da gestão pública. Preocupada com questões estratégicas. Sempre firme e pontuou muito bem o que é possivel e o que não é, nesta corrida presidencial. Creio que, na minha modesta opinião, se ela tiver mais tempo, num provável segundo turno, as coisas se clareiam. Ficará evidente o despreparo de Dilma. Mesmo contra o Serra. Não há o que comparar. O fato é que Marina é a alternativa viável para impementar as mudanças que o país necessita. Sem contar que precisamos de uma alternância de poder, após estes oito anos de Lula. Meu voto é de Marina.

José Serra: Mostrou que tem currículo (e de fato o tem!), porém como sempre, não convence. Promete muito, tenta se parecer popular (quando nunca teve esse viés de governar para as massas, de fato) e tenta se valer de acertos de oito anos atrás, desconsiderando as realidades atuais (ambientais, sociais e econômicas)

Dilma Rousseff: Me perdoem os que nela votam. Essa mulher não tem o mínimo preparo para governar o nosso país. É importante ter claro que a Dima nunca governou nem uma cidade. Pior! Nunca teve nenhum mandato sequer. Nos debates, se mostra despreparada, nervosa e entrega-se como autoritária. Especialmente no Dbate de ontem, ficou muito evidente que ela se apoia apenas no governo Lula. E aqui vale lembrar uma coisa: O Brasil não desandou nestes oito anos, por que Lula impôs sua força junto ao PT. Dilma não tem a menor chance de driblar as alas "aproveitadoras" do PT. Nem tem força política, experiência e nem carisma pra isso.

Plínio Sampaio: No que se propôs no debate, se saiu dentro do esperado. Como ele não tem nada a perder, precisa realmente atacar. Se bem que esse lance de socialismo puro não funciona tão bem assim. Uma coisa é fato: ele disse muitas verdades no seu discurso. Tem dito muitas verdades. Como por exemplo, a falta de revisão da dívida pública. A dívida entrou em níveis estratosféricos nos dois governos do Lula. E só o que se gasta com juros nesta dívida não é brincadeira. Isto reflete nos juros e nas dificuldades de investimentos reais nas áreas de educação, saúde, segurança, transporte, enfim, serviços básicos que um Estado de fato, deve entregar ao cidadão.

Vamos mudar e fazer  um governo preocupado com as questões ambientais, sociais e de fato de coesão nacional.

Conto com todos!

CARPE DIEM

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Paz e Luz pra você!

Sabe aquele em que você acorda e pensa, "Meu Deus, deveria ter ficado na cama!". Pois é. Eu hoje estava nestes dias.

Na verdade as coisas começaram a se atrapalhar no dia anterior. Um esquece uma coisa, outro não consegue outra, um outro se estressa e por aí foi.  Contratempos, mudanças de planos...E esta manhã foi uma continuidade desta trapalhada total.

Tinha um treinamento para realizar numa outra cidade. E logo cedo, esqueci algumas coisas, me atrasei. Chego no local do trabalho, pessoas com caras de poucos amigos. Atrasos...
Almoço em 20 minutos. Segundo tempo!
Pessoas mais atrasadas. Paciência!
O trabalho segue.
E caos recomeça.

Sabe aquelas pessoas que adoram tumultuar? Reclamam de tudo. E começam a falar sem parar e sem ouvir. Pois é. Tumulto causado e gerado. Energia pesada circulando. Energia pesada faz muito mal. Por que desequilibra o ambiente e as pessoas que nele estão.

Do nada metade da sala vai embora no meio do treinamento. Cada um por um motivo. 

Fica aquele clima estranho. Clima é algo estranho mesmo. Os que sobraram (inclusive eu) sem graça. 

Continuo. Tento reequilibrar os que restaram. O clima melhora um pouco. Porém o peso anterior foi mais forte. 
A pessoa que causou toda o desequilíbrio muda de tom. Fica mais suave. Estrago feito é estrago feito.

Pois é. Nem sempre acertamos. Hoje eu falhei no que faço melhor. Saí chateado. Um dia tão cansativo, em que fui com tão boa intenção, não chegou onde deveria ter chegado.

Hora de ir embora. Depois de ter errado o caminho por muito, chego ao Metrô. Estou lá, pensativo e até triste com tudo isso. Do nada um rapaz me fala, com um sorriso fraterno, na hora do meu desembarque: 

Paz e Luz pra você!

Tomei até um susto. Por impulso lhe respondi, tocando seu ombro: 

Pra ti também!

Desembarquei feliz da vida. Ouvi o que mais precisa ouvir, num dia daqueles. E de uma pessoa que nem sabia quem eu era. Demais!

Nosso anjos e protetores sempre estão por perto! Que demais, tudo isso!

E por falar em protetores:

Paz e Luz pra você!

CARPE DIEM

domingo, 26 de setembro de 2010

Presidenciáveis (Escolhas)


Juro que eu me esforcei para não falar destes eleições. Afinal, política, religião e futebol, não se discutem, conforme o bom senso nos orienta.

Abri uma exceção, uma vez que não vou discutir política na verdade. Vou, neste momento, apenas pontuar minha escolha para presidir o o meu país e explicar o que acontece por aqui, quando não escolho quem lidera as pesquisas há uma semana de votarmos.

Sinceramente, fico imaginando o que se passa na cabeça do brasileiro. O que o faz escolher Dilma Roussef? Qual o histórico desta personagem? Sim, por que Dilma é uma personagem, não é uma pessoa real. A pessoa que nos apresentam, como solução do país, não existe, meus queridos.

Na verdade, eu não escolheria Dilma, nem que ela fosse a melhor pessoa do mundo, para tal cargo, por motivo simples: evitar o continuísmo. Estamos há dois mandatos seguidos de Lula e seu partido, o PT e escolhê-la seria entregar mais um período ao mesmo partido e seu aparelhamento do Estado já conhecido por todos.

A renovação sempre se faz necessária. É importante para um País. Novas equipes, novos métodos, nova visão.

O outro candidato, José Serra, pode até ser bem intencionado, só que infelizmente não tem carisma algum. Uma pessoa que é incapaz de unir seu próprio partido em torno de sua candidatura, será capaz de unir as demais forças políticas em torno de um Programa de Governo? E as tais das promessas mirabolantes o complicam. Afinal, prometer demais é desespero.

Minha escolha por Marina Silva é simples. Uma pessoa com experiência de vida e política. Também vinda das classes inferiores, assim como o Lula. Mulher. Batalhadora. Com uma visão no futuro, enxergando que o crescimento se dará com respeito ao meio ambiente e ao homem.

Claro que ela não ganhará. Claro que ela não passará para o segundo turno. Porém não custa sonhar, não é verdade?

Eu estou com Marina Silva. Este blog está com ela. E sim, enquanto escolhem Dilma, alguma coisa está sempre acontecendo.

CARPE DIEM
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...