sábado, 31 de outubro de 2009

Halloween - A história do Tesouro Enterrado

Em Histórias de Fantasmas, no Halloween do ano passado, eu falei sobre as histórias me avô nos contava e que ouvíamos encantados e assustados quando crianças. Hoje, somos adultos e guardamos dentro de nós, as histórias e brincadeiras do tempo de criança. Convido você a sentar no chão com seus pequenos e relembrar algumas dessas passagens da sua vida. Não tem filhos? Convide seus sobrinhos, priminhos, vizinhos e viva essa experiência, chamada "compartilhar!"
...
Prontos? Aí vai uma das histórias do meu avô Zé Quintans (ou Quintanhas, como chamavam), que naquele tempo nos causava arrepios!
...
O tesouro enterrado
...
Era uma noite como outra qualquer. Após a lida, fui me recolher. Lá pelas tantas, um suador danado. Era um sonho que me atormentava! Um compadre meu, me pedindo pra desenterrar uma botija que estava enterrada na suas terras. 
...
Lá, eu encontraria muitas moedas. Várias patacas e até ouro.
...
Ele me implorava pra eu resgatar o tesouro, pois o “coisa ruim” tava atormentando a vida dele, atrás da tal riqueza e sua alma, vivia vagando, sem paz, por causa de dinheiro. Uma legião de almas traiçoeiras com inveja do tesouro enterrado. Afinal, ele tinha sido morto por causa desse maldito dinheiro.
...
Apenas um homem poderia fazer aquele resgate. Eu, Zé Quintanhas. Numa sexta-feira de lua cheia, há meia noite, deveria ir apenas com meu embornal, uma pá e um enxada, desenterrar a tal botija.
...
E assim fiz. Numa sexta-feira de lua cheia lá estava eu. Meia-noite começo a tarefa.
...
Enquanto cavo, um boi com fogo saindo das fuças e com cheiro de enxofre tenta me atacar. Us acorrentados, pulam no meu pescoço e tentam me enforcar! Eu rogo a Jesus Cristo e faço três pai nosso!.
...
Quanto mais eu cavava, mais o demo me mandava alma penada! Eu me agarro com a cruz e me ajoelho. 
...
Uma voz me diz. Feche os olhos e cave até bater na botija! E assim faço. Rezando e de olhos fechados, cavando.
...
Quando desenterro a botija. As moedas todas lá!.
...
Ele fo claro. Eu nao poderia gastar nada. Tinha que doar para os pobres. Senao eu seria amaldiçoado.
...
Levei tudo pra casa. Roguei ao Pai, lá de cima. O compadre me aparece em seguida, parecia vivo. Me agradece por ter cumprido a missão dele e disse que nunca mais iria me procurar. Agora sim. Ele descansaria em paz!
...
E como diria meu avô, "foi assim que aconteceu! Sem tirar e nem por!"
Bom Halloween
Repleto de sustos e risadas
Ah! A propósito:
Doces ou travessuras?

CARPE DIEM

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

O Sorriso de Saudade


Saudade é coisa boa! 
É lembrança gostosa 
É sorriso silencioso 
É sorriso sem imagem
... 
Saudade é sorrir ao vento 
Olhando o horizonte 
Como se a pessoa ou a situação  
Que sentimos saudade 
Fosse aparecer a qualquer instante! 
Por isso sorrimos
...
Quando sentimos a saudade boa...
aquela...
Deliciosa de sentir!
Dá mesmo, uma vontade de sorrir!
... 
Estou olhando para o horizonte agora... 
O vento brinca com meus cabelos 
Afaga a pele do meu rosto 
com o meu sorriso estampado...
Um sorriso 
Que entrega
O que penso agora
...
A qualquer instante 
Você pode surgir logo ali 
No horizonte contemplado!
...
CARPE DIEM

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Equilíbrio...



Tudo é uma questão de manter
A mente quieta
A espinha ereta
E o coração tranquilo.
...
(Mantra contido na letra Coração Tranquilo de Walter Franco)


CARPE DIEM!

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Bom dia! O Sol!



Bom dia! Que venha um novo dia! Cheio de possibilidades e desafios. E fico aqui pensando que tem algumas pessoas que você cumprimenta com um "Bom dia" vigoroso e ela responde "Bom dia pra quem? Só se for pra você!"
...
Paciência, não é mesmo?
...
Claro que tem dias que não acordamos com aquele super humor. Os problemas se acumulam. Aquela pessoa que nos chateia. O trabalho que não anda tão legal. A escola que pressiona. Filhos, marido, esposa, família! São muitas coisas ao mesmo tempo. E tudo isso pode fazer com que não tenhamos assim um dia tão maravilhoso. Será?
...
Agora aqui entre nós. Será que acordar ou tratar as pessoas com mal humor resolve qualquer situação das citadas acima? A resposta você já sabe, não é? E nem precisamos escrevê-la aqui.
...
E aqui está a grande sacada da vida. Você, em muitos momentos, não consegue mudar um fato. Ele ou pode ter ocorrido por uma ação sua (consciente ou por descuido), por ação de terceiros ou da natureza. Não importa como o fato se origina. Uma vez ocorrido. Não temos como mudá-lo. Ponto final?
...
Sim. Para aqueles que te respondem "bom dia, porquê?" ou nem responde, de tão amarrada que está sua cara esta conversa pára por aqui. Agora, para aquele que deseja avançar um pouco mais, vamos lá?
...
Para todo ação praticada, temos uma reação nossa ou do outro. 
...
Ora, se não conseguimos mudar o que já aconteceu o que podemos fazer então? Mudar nossa reação ao que aconteceu. Alterar nosso padrão de comportamento. Afinal, a tal situação já está lá mesmo. Reclamar vai ajudar em alguma coisa? Tratar mal as pessoas irá contribuir para resolver algo? Ficar de mal humor tornará o dia mais curto? Como sei, que quem está do lado de lá é você. E sei o quanto é inteligente. Também não preciso escrever a resposta a esta pergunta.
...
Aqui, eu vos convido a saudar o dia, a encarar com coragem o dia que lhe foi entregue ou até plantado por você, em ações anteriores. Sua atitude pode fazer a diferença entre um dia ruim ou um dia excelente. Tudo começa e termina em você. Já falei sobre isso por aqui, outro dia.
...
Sorria. Acredite em você e nas pessoas que o rodeia. Saiba que o fato de você acordar de bem com  a vida, já é uma atitude que o levará a uma boa solução. Não tenha pressa e nem se culpe. Bom humor também se conquista com treinamento. Um dia você escapa, no outro você acorda todo "serelepe"!
...
Vamos lá
...
Bom dia, Sol! 
...
Como eu costumo dizer...
CARPE DIEM!
Hoje, mais do que nunca!

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Reforma Íntima



O que é na verdade reforma íntima? Poderíamos dizer que é a conquista do equilíbrio interior, o convívio harmônico com as pessoas que nos rodeia, com a sociedade, com a natureza e com a energia superior. Em poucas palavras seria: Estar em paz e equilíbrio!
...
Claro que não acontece da noite para o dia. É um processo contínuo de melhoria e crescimento moral e espiritual (ou da consciência, para aqueles que não acreditam na existência do espírito).
...
A primeira barreira a ser vencida, para descobrir o caminho de sua reforma é a mudança de paradigma em relação a autocrítica. Sim, é fato. Somos mais benevolentes conosco. Na maioria das vezes encontramos desculpas para os nossos deslizes. Colocamos a culpa nas circunstâncias, nas pessoas, na falta de maturidade, em qualquer coisa que seja capaz de desviar o foco de nós mesmos.
...
Se somos assim com a autocrítica, o que dirá da crítica?  Atribuímos o comentário de terceiros a inveja, falta de visão, dureza de julgamento e por aí vai.
...
A dica que deixo aqui é para que aceite a crítica de bom grado, internalize e reflita sobre o que a pessoa quis lhe dizer. Pode ter um fundo de verdade e no mais, quanto mais sabemos sobre como afetamos o outro, mais temos condições de melhorar. Eu sei que é chato ouvir "sermões", porém eles podem ser úteis algum dia.
...
Seja menos parcial consigo. Ouça mais sua voz interior. Volte atrás se for preciso. Peça desculpas. Reveja pontos de vista. Você ganhará boas doses de humildade e tolerância com essa atitudes.
...
Por fim, segue uma lista com dez dicas (Extraído do livro "Fundamentos da Reforma Íntima", Glaser, Abel, Editora Clarim), para a busca da melhoria contínua:
  1. Consciência real de quem é e de quem se pretende ser;
  2. Desenvolvimento do fator solidariedade;
  3. Desenvolvimento do fator fraternidade;
  4. Prática da caridade, em sua plenitude;
  5. Combate ao egoísmo em todas as frentes;
  6. Manter-se em permanente luta (atento aos erros);
  7. Encarar o orgulho como um defeito, buscando assim a humildade;
  8. Aceitar críticas, mesmo impertinentes, malévolas e ferinas;
  9. Crer, firmemente, no investimento do presente para o sucesso do futuro;
  10. Crer-se perfeitamente capaz de romper obstáculos, sejam eles quais forem.
É importante acima de tudo que você tenha amor verdadeiro, fé numa força ou energia superior e consciência em relação a vida que você tem hoje. Tudo o que lhe acontece, indubitavelmente tem um objetivo.Perceba o razão, por trás do fato. Ela existe.
...
Acredite, seja em relação a você ou ao outro, tudo o que você faz , diz ou pensa tem influência direta com seu estado atual. 


CARPE DIEM

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Os posts mais comentados!


Olá! Ontem foi o aniversário do "Sempre tem algo acontecendo" e eu publiquei uma lista com os meus dez posts preferidos. Escolha difícil. Uma vez que para quem escreve, cada escrito tem um sabor especial. São como filhos. Ou seja, todos são especiais!

Hoje eu resolvi publicar uma lista com as 10 postagens mais comentadas, neste primeiro ano de vida do "Sempre tem algo acontecendo". Então, sem mais delongas, segue a lista:



Bem legal montar estas listas. A gente acaba revisitando coisas escritas sob certas circunstâncias. Reviver sempre é bom! Trazer coisas boas pra pertinho da gente!

Agradeço todos os comentários carinhosos, compartilhados, divididos com este que vos escreve e com todos que por aqui passeiam.

CARPE DIEM!
E até amanhã
P.S. Continuem votando na listinha aí do lado!

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Primeiro Ano do blog - Tudo que acontece é festa! -


Hoje o grande acontecimento aqui é o aniversário do "sempre tem algo acontecendo". E estou bem feliz com o sucesso desse pequeno garoto. Aos poucos ele aprende a andar com as próprias pernas. Lembro do dia em que ele mal ficava sentado. Sua URL era o do criador. Hoje tem a sua própria!

Eu agradeço todos aqueles que sempre me acompanharam. Alguns, desde o comecinho. Sempre comentando os posts. Vou abrir um parentêses para a falar sobre a importância dos comentários para um blogueiro. E acreditem, não tem nada a ver com vaidade.

O comentário para o blogueiro funciona como um termomêtro sobre aquilo que ele escreve. É legal saber que o assunto proposto ajudou alguém a tomar uma decisão ou simplesmente arrancou boas risadas! O comentário tem essa força. Ele nos guia a seguir em determinadas direções. Ele nos anima a escrever mais. Nos inspira.

Por isso agradeço carinhosamente a cada comentário postado no blog.

Agradeço a Deus, pela inspiração. Agradeço a minha família, pelo apoio. Agradeço aos meus amigos conquistados aqui e aqueles que convivem comigo pelo incentivo. E fico feliz por saber que tenho leitores do sul, do sudeste, centro-oeste, do norte e do nordeste. É a magia da conexão!

E o meu presente para quem sempre aparece por aqui é o TOP TEN do Sempre tem algo acontecendo, na opinião deste que vos escreve:
Se você não leu ainda alguns destes, aproveite agora. Se já leu, releia!
Ah! E vote aí do ladinho no que você mais gostou.

CARPE DIEM
Muito obrigado a todos os que fazem com que as coisas aconteçam por aqui!

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Vamos brincar?

Ok! tudo hoje é high-tech! A gente brinca sem sair de casa! É possivel jogar com pessoas do mundo inteiro (em rede). Divertir-se com o último lançamento de algum fabricante de jogo eletrônico e assim passar horas dentro de casa, em frente a TV, da tela do computador e agora claro, nas telas dos celulares ultra-modernos. Pasmem! Eles até fazem uma simples ligação telefônica!
...
Agora, eu vos convido a uma viagem mais interessante que tudo que está escrito no parágrafo anterior.
...
Experimente convidar seus amigos para algumas brincadeiras de rua. Brincadeiras de crianças que eram de um tempo em que o único recurso que tinham era o convívio sadio. A maior alegria era pedir para mãe ou para o pai, deixarem os amigos virem brincar no quintal de casa, ou mesmo na rua em frente. Legal mesmo era que eles deixavam. Outras vezes era você quem ia na casa daquela amiga legal ou daquele amigo super gente boa.
...
E claro que tinham as brincadeiras especiais.
...
Queimada era muito bom. A galera sempre se divertia e o bom é que é um jogo misto. Futebol para os meninos sempre era divertido. Empinar pipa, jogar pião, bola de gude.
...
As meninas adoravam jogar STOP ou Joquei-Pow em algumas regiões.
...
Agora uma brincadeira super legal e fácil de realizar no quintal de sua casa, na área de lazer de seu prédio, na garagem, na rua em frente de casa, tenha você a idade que tiver é pular corda.
...
Pular corda é uma atividade super divertida. Sem contar que faz bem pra saúde. E vc pde pular sozinho. Pode se desafiar. Pode pular junto com alguém. Enfim, você se liberta quando pula corda.
...
É como se você voasse por alguns milésimos de segundo. Se você tiver cabelos compridos será legal vê-los ao vento. Se você for mais ágil, será legal aumentar a velocidade dos "batedores de corda". Os mais abusados entram com a corda em movimento e os batedores batendo em sentido contrário. Claro que sempre têm os super desafios. E no caso de pular-corda é o "foguinho". A corda batida na maior velocidade possível, pelos batedores e você pulando rapidinho. Cuidado! Velocidade não é força. Cansou é só parar! E dar boas risadas.
...

...
Ei! O que você está esperando aí? Vai ficar parado? Corre! Chama alguns amigos para relembrarem aquelas brincadeiras e você que já tem filhos, convide-os. Eles vão adorar! Aposto e ganho!
...
CARPE DIEM!

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Crianças de hoje!

Criança é tudo igual!
Criança é fogo!
Criança tem cada uma!
...
Quem nunca disse ou no mínimo ouviu uma das frases acima?
...
As crianças de hoje são especiais e por várias razões! Talvez isso nos faça imaginar que algumas vezes, elas são fogo, outras aprontam cada uma e por fim até achamos que são todas iguais mesmo!
...
Vivemos um tempo diferente, inclusive. Se por um lado temos informação sobrando no ciberespaço, por outro lado temos qualidade de menos, nas tais informações. Além de informações, sobram estímulos visuais e sonoros. São jogos eletrônicos e virtuais. São realidades eletrônicas e virtuais.Tudo muito moderno, dinâmico, e muito além daquilo que tínhamos quando crianças, há 30 anos atrás.
...
As crianças deveriam então ser mais frias e mais distantes da realidade atual. Deveriam ser menos preocupadas com o agora e com o futuro. Grande engano!
...
A criança que habita o Planeta Terra atualmente é especial. É uma criança que veio predestinada a mudar o curso da história deste Planeta. Está preocupada com as questões sociais e ambientais. Com a preservação dos recursos, da fauna e da flora. Preocupa-se com os rios, com o ciclo da vida. Preocupa-se com os rumos que estão dando ao nosso Planeta.
...
Observe bem, como as crianças de sua família agem. Observe o que desenham, como falam e o que falam. Quem nunca foi pego de surpresa, com uma advertência mirim, onde o pequeno ou a pequena dizia: "Papai, isso não pode. Vai poluir a cidade. Não pode jogar lixo na rua."
...
As crianças de hoje se interessam por bichos. Por coisas simples. Se interessam pela vida. 
...
E qual é o nosso papel nessa mudança na ordem do Planeta? Somos meros coadjuvantes? Não!!!!!
...
O papel do adulto de hoje é preparar, encorajar, dar subsídios a criança de hoje, que cada um tem ao seu lado, sob sua responsabilidade, para que ela possa cumprir sua tarefa transformadora.  Será papel dessa criança entregar uma nova Terra para a humanidade que virá depois dela. Ela mesma usufruirá parte deste esforço.
...
Caberá a nós, adultos de hoje, conduzir nossas crianças para seu papel primordial de preservação da nossa espécie. Por isso, comece hoje mesmo. De que maneira? Simples demais!
  • Estimule seus netos, filhos, sobrinhos a conhecerem mais sobre a história da própria família;
  • Valorize jogos e brincadeiras que estimulem o relacionamento e o convívio;
  • Limite o uso do computador e de jogos eletrônicos (principalmente os solitários);
  • Ensine-os a valorizar a vida (mesmo a vida dos insetos);
  • Explique sobre a importância de cada ser vivo, neste planeta;
  • Dê bons exemplos, tanto de comportamento, quanto de linguagem;
  • Crie práticas de reciclagem de lixo em sua casa. Coloque os pequenos para gerenciar essa tarefa;
  • Trate bem os mais velhos, os vizinhos, as pessoas com quem convive. Estimule-os para que façam o mesmo;
  • Corrija desvios. Seja firme, porém amoroso.
  • Bater resolve? Tenho lá minhas dúvidas. Presidiários seriam santos, então, pelo tanto que apanham ou apanharam, quando crianças.
  • Ensine seus pequenos a serem solidários, amorosos e respeitosos com a sociedade em que vive.
  • Seja digno ou digna da responsabilidade que lhe foi confiada: Seus filhos!

CARPE DIEM

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

O conto do homem que nunca existiu

Era uma vez um homem.
Era uma vez um tempo.
Este homem passou por aqui e sem muito alarde, nada fez.
...
Ele também pouco contribuiu com o próximo e consigo mesmo. Logo, tratava-se de um ser nada egocêntrico, tampouco orgulhoso e arrogante. Ele era apenas um homem.
...
Seu brilho era ilusório e nada o diferenciava de coisa qualquer. Era um elemento, disfarçado na paisagem. 
...
E passava os dias, apenas contando-os. Um após o outro. E cada dia que terminava era sempre um dia a menos para existir. Claro que essa constatação só acontecia quando se lembrava de contar, porque memória não era lá o seu forte.Muito menos compromisso com algo.
...
O amanhã pra ele era tão parecido com o ontem ou talvez com o hoje. Ele nunca esperava coisa alguma e por isso nada acontecia. Talvez até acontecesse. É bem provável que ele era que nem notava.Também era certo que notado, ele também não era.
...
Era uma vez um homem que de tão insignificante dava impressão de que nem era homem. Poderia ser uma coisa qualquer. Talvez não passasse de um sopro.Bem imperceptível, diga-se de passagem. 
...
Acredita-se que este homem nasceu, viveu e cresceu neste planeta e foi-se embora dele sem deixar rastros. 
...
Acredita-se também que talvez ele nunca tenha mesmo existido.
...
Parece estranho mesmo. A verdade é que este conto fala sobre um homem que nunca existiu.
...
CARPE DIEM
Exista!

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Era uma vez...


Ouvir essas palavras em um início de conversa traz tantas sensações, não é mesmo? Quando alguém começa uma história com essas palavrinhas mágicas é como se tudo fosse permitido, a partir dali.
...
Nossas defesas são desarmadas e quando gostamos de uma boa história, nos preparamos para ouvir com toda atenção do mundo a narrativa daquela pessoa. Somos envolvidos pela magia das histórias encantadas, das lendas, dos causos, da prosa simples. E por falar nisso...
...
Era uma vez, num reino muito distante, num cantinho de uma parede qualquer, uma vassoura de palha. Claro que não se tratava de uma vassoura de palha qualquer. Era a respeitadíssima  Vassourina. Famosa pelo cuidado e esmero com que mantinha sempre impecável o chão pelo qual passava.
...
Contava com a ajuda da sua filha Pazina, a delicada pá, que carinhosamente e cuidadosamente recolhia e transportava em seu corpo todo o resultado da limpeza de mamãe Vassourina.
...
A família de Vassourina e Pazina se completava totalmente com o grande e honrado Lixário, um nobre cesto de lixo, onde eram recolhidos e guardados, até o transporte final, todo os detritos recolhidos por Pazina e Vassourina.
...
Tratava-se de uma família feliz e admirada naquele reino por todos os outros. Dona Janelina sempre de prosa com com Dona Portanália ressaltava o quanto eles se completavam. E isso era tão difícil e raro de encontrar naquele reino e exemplificavam:
...
- Vejam o  Sr. Bacionildo! Ele e a Dona Tornerilda nunca entram em acordo. Ora ele sai antes e deixa a pobrezinha jorrando água à toa, ora é ela que derrama tanta água que transborda o coitado!


- E olha que a tarefa daquela família nem é das melhores! Ficar limpando a sujeira que as pessoas deixam por aí! - Lembra bem, Dona Janelina.
...
- Também a vida deles é fácil. Quase nem tem tanta sujeira assim! Eu que sofro, com tanto entra e sai. De noite estou até com dor nas dobradiças! - retrucou com certa inveja a Dona Portanália.
...
E um dia resolveram testar a união e paciência daquela família. Era uma tarde outono em que ventava muito.  Milhares de pequenas folhas espalhadas pelo campo formavam pequenos redemoinhos bailarinos. Dona Portánalia sugeriu:
...
- Ei amiga! Vamos nos manter abertas durante essa ventania. Vai ser aquela bagunça por aqui. Certamente eles perderão a paciência! 
...
Assim foi feito. Logo as salas e demais cômodos estavam repletos de folhas secas e poeira trazidas pelo vento.
...
Dona Vassourina logo começou pacientemente seu trabalho, com toda dedicação e paciência de sempre. Aos poucos as salas foram sendo limpas. Logo perceberam que ela não desanimava e perceberam ainda que sempre estavam por perto, o Sr. Lixário e  Pazina.
...
Ambos ficavam acompanhando e encorajando Vassourina na sua tarefa. Cantavam músicas que a estimulava a trabalhar contente. Diziam que ela estava indo muito bem e que ficasse tranquila, pois os dois estavam ali, prontos para recolher e armazenar todo o resultado de seu trabalho.
...
E sempre que tinha uma grande pilha de folhas, Pazina pedia a mãe que descansasse um pouco e observasse como ela era ágil no recolher de folhas e como o papai era forte e espaçoso.
...
Foram horas de trabalho duro. Dona Janelina e Dona Portánalia envergonhadas por terem provocado aquela bagunça toda e ao mesmo tempo admiradas com a maneira como aquela família encarava a dificuldade, aos poucos aprendia uma lição.
...
Ao final do trabalho, embora cansados da jornada árdua, deram um grande abraço fraterno e agradeceram por terem uns aos outros. Agradeceram aos céus por terem capacidades diferentes, que quando juntas eram capazes de fazerem por completo suas tarefas. Cada um sozinho, de nada servia. porém unidos eram responsáveis por toda limpeza do reino.
...
Dona Vassourina olhou nos olhos de Pazina e disse:
...
- Muitos acham que somos os piores do reino, que vivemos na sujeira. Isso não é verdade minha filha. Eu, você e seu pai no fundo somos os grandes guardiões da higiene de todo o reino. Trabalhamos todos os dias para ressaltar o que cada ambiente tem de mais belo. Tornamos a vida das pessoas que aqui vivem e de todos os nossos amigos mais brilhante!
...
- Minha filha, somos aquilo que acreditamos ser! Somos aquilo que desejamos e fazemos ao outro. Lembre-se disso! - finalizou papai Lixário.
...
E todos daquela família continuaram sendo admirados e claro que foram felizes para sempre!

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Viver... e não ter a vergonha de ser feliz!

Como já perguntou um dia, o saudoso poeta Gonzaguinha
"E a vida o que é, diga lá meu irmão?"
...
Eu pergunto o mesmo pra você: O que é a vida, na sua opinião? E essa pergunta eu respondo aqui, por mim, com meus botões, enquanto digito esse post.
...
A vida é algo tão impressionante e maravilhoso que até fica difícil definir em poucas palavras.
...
Afinal a vida é uma combinação de belezas.
A vida é a chegada de cada estação do ano.
É florescer, frutificar, alimentar, saciar!
...
É o orvalho refletindo a luz do sol, nas manhãs de primavera
São as folhas das árvores, cor de bronze caídas num relva verde, de uma tarde qualquer de outono
É o cinza nas manhãs de sereno do inverno
As tardes douradas de verão
...
É o rio que mansamente segue em seu leito
O branco véu da cachoeira dos seus sonhos
As corredeiras com seus peixes guerreiros
Que nadam na contramão
Numa prova de instinto e amor a vida
...
É canto do pássaro em sua janela
É a revoada de milhares de pássaros no Pantanal
É beleza e imensidão do mar celeste
O colorido dos corais
...
A vida é tudo isso e mais um pouco
A vida é simplicidade
É o abraço de pai
É o amor de mãe
É o sorriso do filho
...
É o causo do amigo
Histórias que nos fazem rir
Aquelas bem fantásticas
Que nos juram ser verdadeiras
Que juramos acreditar
...
A vida é bem menos ainda
É viver um dia por vez
Viver bem a nossa vida
A vida é aprender com o passado
Sentir saudade do que vivemos
É acreditar no futuro
Sem antecipá-lo com preocupações desnecessárias
...
Planos?
São ótimos! Quando sabemos exatamente o que eles são para nós:
Apenas planos!
Pois quando transformamos planos em algo obsessivo
Que precisa se realizar a qualquer custo
Deixamos de viver!
E viver
jamais será
deixar de viver!
...
Por isso eu vos convido a mudar de plano
A adiar um plano
A aceitar o plano alheio
A descuidar um pouco do plano
Por que viver vai muito além disso!
Liberte-se!
E não tenha vergonha
de ser
feliz!


CARPE DIEM!


P.S.   - Estar com vocês me faz tremendamente feliz!
P.S.2 - Ah! Hoje eu não tinha o menor PLANO de escrever aqui!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...