segunda-feira, 22 de junho de 2009

Nas noites de Lua cheia

Eu que já havia escrito sobre o amanhecer e o entardecer de outono, não poderia deixar de falar sobre as noites de luar. E como diria Catulo da Paixão Cearense, "Não há, oh gente, oh não! Luar como esse do sertão".
...
Se o amanhecer no litoral é lindo e o entardecer no Pantanal é uma experiência quase que inexplicável, as noites de luar no nordeste são apaixonantes. O brilho da lua combina perfeitamente com a vegetação agreste. O verde escasso contrastando com o prateado da Lua.
...
São as noites de lua cheia que inspiram os poetas, os amantes, os viajantes errantes. As noites de lua cheia escondem mistérios, lendas e causos que permeiam a memória popular do nordestino.
...
Noites de lua cheia são ótimas para a caminhada descompromissada. Bom também para o casal, andar de mãos dadas, falando de coisas da vida, do passado, de boas lembranças.
...
Se as manhãs são alegres e festivas, as noites de luar são românticas e reflexivas.
...
Há quem não goste da noite. Há aqueles que adoram a noite. Tem aqueles que acreditam que a noite foi feita apenas para dormir. Ledo engano. As noites foram feitas sim para dormir, só que também foram feitas, para poetizar, profetizar, viajar em sons e palavras. A noite foi feita também para simplesmente namorar, sem pressa...enquanto se namora, a lua observa e concede com seu brillho, a magia do amor e da paixão.
...
Se o Sol é pai da vida,
A Lua é a mãe do amor.
Se o Sol é o pai da cor,
A Lua é a mãe das nuances de cinza
Enquanto o Sol ilumina,
A Lua destaca apenas o que deve ser visto
E talvez por ser o Sol o oposto da Lua
Sejam mesmo feitos um para o outro.
De tão opostos que são
Se tornam especialmente iguais.
...
Experimente andar numa noite de lua cheia. Faça uma viagem neste período. Se for de carro, vale a pena ter a lua cheia como companhia. Se for de ônibus, namore-a enquanto o ônibus te leva, naquele balanço. Durma bem acompanhado. E saiba que ela, a Lua, será sempre fiel a você. Sempre estará lá no céu, lhe esperando...E como feminina e romantica que é, faça-lhe verso. Cante pra ela. A Lua, para que ainda não sabe, adora quem carrega dentro de si, a essência do amor...
...
Bem, por hoje é isso....
...
Carpe Diem!

domingo, 21 de junho de 2009

Hoje tem espetáculo? Tem, sim senhor!

Circo é uma coisa tão fantástica. Tem o poder de nos transformar em crianças. E as crianças ficam mais crianças ainda, quando estão num circo. Eu, quando criança não tive muitas oportunidades de ir ao circo. Eram tempos difíceis, aquele.
...
Fui uma ou duas vezes, no máximo. E fica na memória o palhaço maluco e principalmente os trapezistas e equilibristas. Eles, para os meus olhos de criança curiosa, eram mágicos. Seres de outro mundo. Aquele girar no ar, de quase cair. Meu coração de criança parecia que iria saltar pela boca. Como se ele pudesse evitar a queda do artista. E como me sentia aliviado quando ele concluia o número. Um herói dos ares!
...
E circo não combina com padrões e nem com seriedade. Quem vai ao circo tem que se despreocupar totalmente com o que alguém pode pensar ou deixar de pensar. Circo, combina com criança! E criança não combina com ideias de adulto.
...
No circo você dá risada alto das palhaçadas do palhaço. Bate palma brincando ou brinca de bater palmas. No circo seus olhos têm outro brilho. É um olhar de quem quer descobrir o segredo do mágico, o encanto dos equilibristas e malabaristas.
...
E a cada evolução, você solta um suspiro admirado! E a cada susto, uma risada pra disfarçar o susto!
...
E não tem coisa mais legal de ver num circo do que criança. E a gente se retrata nela. E começa a se lembrar como você era, quando um dia, sentou-se ao lado de seu pai, de sua mãe, criança ainda, vendo, com aquele olho, tudo o que você agora.
...
Os circos estão mais legais agora. Não têm mais animais! E os artistas estão mais artistas. E o trapezista de ontem? Bem...hoje ele se arrisca mais. Suas manobras são incríveis. E tudo é muito belo num circo!
...
Ir ao circo é o mesmo que voltar no tempo...naquele tempo...ouça, lá no fundo...aquela voz marcante do mestre de cerimônias do circo, convidando você, pequeno ainda...com aquela pergunta, num tom e num sotaque bem característico:
...
"Respeitável público, bem vindo ao maravilhoso mundo do circo...."
...
Que tempos aqueles...ainda bem que ele sempre volta, no olhar de uma criança!...
...
"Hoje tem espetáculo? Tem sim, senhor!"
...
Carpe Diem!

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Caminhos me levem...

Tem uma música do Almir Sater, chamada "Caminhos me levem" e que eu gosto muito. Em uma de suas estrofes, ela fala assim:
"Amanhã bem de manhã
Vou sair caminhando ao léu
Só vou seguir na direção
De uma estrela que eu vi no céu
Pra que fingir que não devo ir
Caminhos me levem
Aonde quiserem
Se meus pés disserem que sim"
...
Você já experimentou sair algumas vezes do seu programa? Desviar um pouco a rota de sua caminhada? Pois é. Esse trecho fala muito sobre tudo isso. Sobre essa coisa de você acordar e seguir seu coração. Parar de seguir aquela rotina básica e monótona que você impôs a sua vida.
...
Abra seus olhos e experimente ouvir o que vem de dentro de você. Liberte-se!
...
Ah! Você tinha uma agenda, uma programação feita desde a semana passada, o mês passado, o ano passado, a década passada...Entendo! Aqui é que reside o mais legal de ouvir o que vem lá dentro. As pessoas até entendem que você é um ser planejado e que segue esse plano. E você?
...
Esse você escondido, também está de acordo em seguir suas regras de vida, suas rotinas estabelecidas numa outra época, num momento totalmente diferente?
...
Pois é. Experimente deixar que os caminhos levem você até onde eles devam levar. Saia de casa sem programação. Quer ir mais longe, saia sem mapa, sem rota pré-definida, sem restaurante de costume, sem lugar comum. Saia.
...
Quer dar uma volta à pé. Faça um caminho novo e entre em ruas que nunca entrou, converse com pessoas que nunca viu antes. Sorria. Viaje na sua viagem!
...
Experimente parar onde lhe der vontade. Siga sua intuição!
...
E resista ao máximo fazer algo escrito, lá no seu plano...Lembra aquele plano? Esse mesmo! Esqueça-o neste dia, combinado?
...
E siga assim, guiado ora por uma árvore ao longe, ora uma serra, ora uma cor diferente, ora uma casinha, ora um vilarejo. Vá...e como diria Raul Seixas:
...
Bem. É isso. Eu ando meio sumido esses dias...caminho muito bem programados estão me levando em outras direções...Mas de vez em quando eu sigo uma estrela lá no céu, ouço aquele que percebe as coisas acontecendo e apareço por aqui.
...
É muito bom está por aqui e enquando novos caminhos estão lhe convidando..olhe em volta e fique atento ou atenta ao que acontece....Afinal, sempre tem algo acontecendo...Sempre!
...
CARPE DIEM!

terça-feira, 2 de junho de 2009

Fragmentos de um pergaminho amoroso...

Um dia qualquer de outono. Uma manhã agradável. O sol lá no fundo deixava a praia mais bela ao seu resplandecer matutino. Uma garrafa, com algo dentro brilha na praia. Parecia um papel. Na verdade, um delicado pergaminho. Fragmentos dele...Sento-me na areia, enquanto abro-o. Trasnscrevo aqui as palavras, escritas a quatro mãos, por algum casal muito especial, esquecido pelo tempo, porém eternizado naquelas doces linhas...

"Estamos juntos há muito tempo. Tantos anos que perdemos a conta. Por isso, resolvemos contar um pouco da nossa históri, através de alguns conselhos que humildemente deixamos aquele. Se por um lado esquecemos há quanto tempo estamos juntos, sabemos que isso ocorreu, pela primeira vez, no dia 13 de janeiro.

Desde então, este dia se tornou muito importante para nós. Tanto quanto os nossos aniversários pessoais, a partir daquele primeiro ano, esta data é celebrada por nós, ano a ano, com muito amor.

E esse é o nosso primeiro conselho: Celebre este dia, levando em conta todos os momentos bons vividos por vocês dois.

Viver um grande amor requer paciência, tolerância, sabedoria e persistência.

Paciência para compreender os momentos difíceis que ambos viverão. Mais paciência ainda para respeitar os pontos de vistas, as diferenças de criação familiar, culturais. Por incrível que pareça é preciso muita paciência para compreender os hábitos do outro.

Tolêrancia para esperar o melhor momento de falar o que se pensa eresponder o que se ouve. Tolerância para adaptar-se ao ritmo do outro. Sim. Todos nós temos ritmos diferentes!

Persistência para manter o seu equilíbrio emocional e o do casal. Persistência para melhorar sempre. Para compreender. Para crescer. Para dar o seu melhor. Para contornar as dificuldades. Para enfrentar as intempéries do dia-a-dia. Persistência para seguir juntos!

Sabedoria para saber ouvir e calar. Falar e amar. Sabedoria para distinguir quando ser paciente, tolerante ou persistente.

Sabedoria para perceber que cada ser é único e que todos nós temos muito mais qualidades, que defeitos. Temos intenções positivas para com o próximo. Sabedoria para refletir sobre ações que consideramos errôneas, quando na verdade elas são apenas diferentes daquelas que tomaríamos.

Sabedoria para respeitar sempre. Respeitar a história, a familia, os costumes, as vontades, os pensamentos e as crenças do outro. Muita sabedoria para pedir perdão e perdoar. Mais sabedoria ainda, para seguir lado a lado, de quem amamos.

Por fim, aconselho ao portador desta mensagem, enviada numa garrafa, de um canto qualquer, que para um casal ser feliz é necessário preservar e respeitar a individualidade, que não pode confundir-se com "atitude" individualista ou egoísta. Afinal, desde aquele dia, vocês não são apenas duas pessoas diferentes. Vocês são duas pessoas que resolver formar uma terceira pessoa, chamada "casal". E esta nova pessoa, tem as características de um e de outro. Tem desejos de um e de outro. Tem ideias e ideais de um e de outro. E esta nova pessoa está acima das outras duas isoladamente.

Ceda. Aprenda. Cresça. Ame. Tolere. Brinque. Divirta-se! E quando sentirem-se preparados e certos de que aprenderam bem a lição de se viver a dois, escrevam uma mensagem, e enviem para alguém, da melhor maneira que você encontrar. Não se preocupe com o destinatário. Afinal, sempre terá alguém precisando de boas palavras. Sempre!

Com carinho

Um casal, de algum canto do mundo, com sua lição aprendida."

Nessa vida, sempre tem algo acontecendo. E que tal perceber que ao seu lado, existe ou existirá uma pessoa que muito terá a contribuir contigo? Aprenda com ela e ensine com humildade. Conviver é tudo de bom...quando se está disposto!

Até a próxima...
Será que o amor está acontecendo por aí?

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Entardecer de Outono

O outono está indo embora daqui há alguns dias...Junto com ele vão embora também as tardes amenas, o clima romântico da estação. As folhas secas, que dão graça as calçadas de nossas ruas. Eu nasci no outono, no mê de maio. E se cada estação do ano tem a sua graça, a do outono é romantismo de suas tardes, com o sol avermelhando o céu, acompanhado de um leve vento, uma leve brisa, pra que tem está nas cidades serranas ou praianas.

No outono nos aconchegamos. Em seus finais de tardes, podemos aproveitar o espetáculo do sol se pondo, lá no horizonte. Levando com ele um dia que nos ecantou e trazendo um noite de lua e céu estrelado. O entardecer de outono é mágico.

Que tal, você aí dá um tempinho na sua vida corrida e apreciar o por-de-sol de sua cidade? Vá lá. Tem tanta coisa interessante e bela, que nos é de graça. Essa é uma delas. Apaixonar-se ou encantar-se com um entardecer de outono!

Aproveite e caminhe enquanto o sol se esconde. Siga-o. Sinta o vento leve e faceiro brincando com seu rosto, com seus cabelos. Sorria para a tarde e para o vento que envolve. Sorria para aquele que passa bem ao seu lado.

No outono isso é bem possível e se você prestar atenção, no outono as pessoas estão mais tolerantes ao romantismo que alguns insistem em dizer que está fora de moda (e coisa boa sai lá de moda?).

Sempre tem algo acontecendo. Sempre tem coisas que acontecem independente de nós. O por de sol, no outono é uma delas. Ele estará lá e pronto.

E você? Bem, você pode escolher viver correndo sem parar...atrás do seu dia, de suas contas do banco, dos seus compromisso, de seus e-mails, de suas obrigações, sem tempo para respirar e aproveitar um pedacinho do dia...que dura alguns mágicos minutos ou você pode simplesmente se permitir e se organizar para de vez em quando, curtir o que a natureza lhe oferece de graça: Um entardecer de outono! Simples assim!

O outono está acabando... e só volta em 2010...pense nisso! Aconteça! Faça acontecer! Sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...