sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Apego


Segundo o Aurélio, apego, do verbo apegar significa inclinação afetuosa, afeição

O apego está ligado diretamente ao materialismo. Você se sempre se apega a algo, alguém ou a alguma ideia.
...
Tem uma expressão que uso, que no fundo não tem nada de sabedoria. É mais uma brincadeira proposital, que diz o seguinte:
"Tudo que é demais, é muito!"
  
E com o apego não é diferente. Afeiçoar-se a alguma pessoa de maneira exagerada não fará bem, nem a você e nem a outra pessoa.
...
Da mesma maneira que apegar-se ao seu carro, sua casa, suas coisas, roupas, ou qualquer item material de maneira incondicional também lhe trará sérios problemas.
...
Esse asunto me chamou a atenção esses dias, durante algumas noticias sobre enchentes, tragédias anunciadas e outros fatos de risco à vida, espalhados pelo mundo.
...
Algumas pessoas, com a intenção de defender suas posses (provavelmente suas últimas posses) arriscam a própria vida, para não perderem nada. O mais triste é que algumas perdem a vida mesmo, com essa intenção e o resultado final qual é? A pessoa fica sem as coisas e sem a oportunidade de seguir em frente. É o fim.
...
Onde quero chegar com essa conversa?
... 
Quero lhe fazer um convite a reflexão:
... 
Imagine quem você é (refaça mentalmente sua trajetória até a leitura desse post). De onde vem. Como nasceu. Como cresceu. Dificuldades que passou. Coisas que valorizou ao longo dessa trajetória. Coisas que deixou de valorizar. Pessoas que foram importantes pra você e outras que ainda são. Analise tudo isso.
...
Perceba quantas coisas você se apegou de tal maneira, a ponto de sacrificar uma amizade, uma pessoa, uma oportunidade. Quantas ideias você defendeu, mesmo que isso custasse perder o apoio de alguém importante pra você. Quantas pessoas você deixou de considerar, em detrimentos de outas. Quantas coisas você deixou de aproveitar, só por que a coisa mais importante pra você era ter um bem de maior valor financeiro.
...
Perceba quantas vezes você se negou doar aquela roupa que você gosta tanto e, embora não a use mais, ela é especial. E esse exemplo serve para objetos, roupas, ideias, pessoas. Sim, pessoas!
...
Aquele namoro ou casamento que já terminou e você deseja a pessoa sempre presa a você. Os filhos que crescem. As pessoas queridas que partem para outro plano.
...
Quanto mais apegados nos mostramos, mais sofremos. A tranquilidade, a serenidade e a paz só é alcançada quando percebemos que todos os bens, pessoas, e situações conquistados ou vivencidos aqui são apenas meios e jamais serão fins.
...
Um automóvel é apenas um meio de nos transportar do ponto A ao ponto B. Apenas isso. Ele não é a razão de nossa existência.
...
Uma roupa é apenas um meio de nos proteger e nos "enfeitar". Não é a nossa essência.
...
O dinheiro que ganhamos com o nosso trabalho é apenas um meio de suprir nossas necessidades e nos proporcionar conforto. Não é a única coisa que existe no mundo.
...
Uma pessoa querida é apenas um meio de nos proporcionar companhia e não a unica razão de nossa felicidade.
...
Tudo que temos ao nosso redor é importante e não é errado amar, ter bens, dinheiro. De maneira alguma. Pelo contrário. É nosso direito e saudável.
...
Errado é considerarmos tudo isso mais importante do que nós mesmos. Mais importantes que o bem comum. Mais importantes que as amizades que você conquista. Mais importantes que sua própria vida.
...
Agora que sabemos que tudo que é demais é muito. Que tal ir naquele ármario, quarto ou despensa onde você guarda um montão de coisas, que você nem sabe mais pra que serve e fazer uma boa ação?
...
Presentei um amigo, um parente com  aquela roupa que essa pessoa sempre gostou de ver em você. Procure uma instituição aí mesmo, na sua cidade e leve essas coisas lá! Você fará muita gente feliz e perceberá que quem ficará feliz mesmo, com essa atitude é VOCÊ!
...

CARPE DIEM!

Um comentário:

Dona dos sonhos traiçoeiros. disse...

"TUDO que é demais é muito!"

suas postagens precisam de um livro!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...