terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Enganar-se...


Essa imagem é bem interessante. Ela pode ter duas interpretações. Uma delas é a de que podemos despertar nosso líder maior (o leão, simbolicamente, é o rei dos animais). Um gato despertar seu leão interior é o máximo!

A outra interpretação que é possível e será que usarei para desenvolver este post é justamente a imagem que muitas vezes queremos projetar de nós mesmos e das situações que nos rodeia.

Quando fingimos ser quem não somos ou pior, fingimos estar num estado que não estamos o resultado não é dos melhores.

Como qualquer animal recebemos alguns recursos para proteger-nos dos pedradores. No nosso caso, somos os nossos próprios predadores. Então vamos falar sobre alguns recursos:

Medo - O medo é uma arma poderosissima quanto aos perigos que nos cerca. Sem ele, certamente viveríamos caindo de prédios, pontes, batendo carros, pulando de aviões e por aí vai.

Dor - A dor é o alerta poderoso, do nosso organismo que nos diz que algo está errado conosco. Com o nosso funcionamento

Consciência - É nela que se encontram nossos valores. E se somos capazes de enganar alguém, nem pense que você é capaz a engarnar-se por muito tempo. Seu travesseiro que o diga!

Coragem - Essa é ferramenta que todo mundo gosta e sempre quer ter demais. Ela que nos ajuda a vencer os desafios mais complicados.

Raiva - existe dois tipos de raiva. A boa e a ruim. A raiva ruim geralmente destrói a própria pessoa e aqueles que estao em volta, ela é responsável pela vingança vazia, pelo rancor, pelo ódio ou cólera, num estágio avançado. A raiva boa, por sua vez nos ajuda muito. Ela é responsável por querer tudo certo, pela busca da melhoria contínua.

Vamos ficar por aqui, nos recursos por enquanto. Outro dia posso falar de mais alguns.

Voltando ao tema central, geralmente nos enganamos quando não fazemos uso dos recursos acima. Perdemos o medo das situações que nos causavam dor, a qual passamos a ignorar seus sinais, inclusive. Deixamos de ouvir nossa consciência, aliás, fazemos tudo para silenciá-la. Ganhamos coragem desmedida e irracional que nos leva ao perigo e por fim dispensamos a raiva boa. Aquela que seria útil num momento como este: Peraí? O que estou fazendo? Preciso seguir o meu rumo inicial. E é a raiva boa quem pode corrigir uma rota.

E como diria o saudoso poeta urbano Renato Russo ,em uma de suas letras para a Legião:
"Mentir pra si mesmo é sempre a pior mentira"

Aquele que está determinado a enganar-se, sempre se olhará no espelho e verá um leão forte e valente.

E nada pior do que parecer ser ao invés de realmente SER.

O grande problema dos castelos de areias é que a maré sobe uma hora e os derruba. E quanto maior o castelo, de mais areia será feito e quanto mais areia, mais lama. Quanto mais lama, maior a limpeza que deverá ser feita.

Por isso, de vez em quando, converse com seu travesseiro e em seguida olhe-se no espelho e veja o que ele realmente lhe mostra. Faça uso dos recursos acima. Serão muito úteis numa hora como essa.

A verdade é que sempre tem algo acontecendo a sua volta. O mundo gira, as outras pessoas existem e suas necessidades também. A melhor maneira de olhar pra si mesmo é enxergar-se através dos olhos do outro. Já pensou nisso? Fulano, o que você realmente pensa sobre mim? Sou muito legal mesmo! Eu já sabia!

É a vida que segue. Como disse um amigo meu ontem mesmo, citando o Dalai Lama:
"Só existem dois dias no ano em que não se pode fazer nada: Ontem e Amanhã, portanto, hoje é dia de realizar tudo que tiver que ser realizado."
Carpe Diem!
E até a próxima prosa...sem enganos!

3 comentários:

Bela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bela disse...

E esse texto caiu-me como uma luva, afffe.
Abraços.

Srta. Maay. =} disse...

Post Perfect. (;

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...