quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Nostalgia - palavra poética...

Existem algumas palavras que são poéticas e traduzem-se em si mesmas.
Esse é o caso da palavra Nostalgia.
Fechem os olhos e a recitem calmamente...
Deixe que ela brinque na sua boca
Perceba os movimentos dos lábios, da língua, do ar...
Nostalgia vem do grego, nostos (retorno para casa) e algia (dor, aflição).
Nostalgia seria então o "sofrimento romântico" causado pelo desejo da "volta para casa"...
Aquelas lembranças que ficam guardadas, de um tempo, de um lugar, de uma pessoa...
...
Ontem, eu estava nostálgico.
Minhas lembranças embaladas por um tempo de simplicidade
Brincadeiras na rua de casa ou na rua da casa de um amigo
O primeiro beijo atrapalhado numa menina
Os colegas de escola
O trajeto a pé, da escola até minha casa
Brincadeiras e cumplicidade com minha irmã do meio
Cuidados, carinhos e mimos com a caçula
Bolo de mãe
...
Desde cedo, aprendi a flertar com a lua, as estrelas
Com as palavras!
Jamais esqueço a emoção que senti quando aprendi a ler.
Escrevo hoje graças a minha cartilha "Caminho Suave"
A vida é uma viagem nostálgica e...
Se temos alguma dificuldade em vislumbrar o futuro
Temos todo o passado para nos embalar
Um embalo bom
Não aquele ato de remoer, sobre o que deveria ter ou não feito
Essa modalidade de acesso ao passado é nociva
Nada acrescenta em nossas experiências



A Nostalgia? Essa sim...É mais que aceitável!
A Nostalgia é como uma ida ao cinema
Só que ao seu cinema particular
Você escolhe as cenas, a época, as cores e a trilha sonora
E nesse passeio ao passado
Você revive coisas boas e emocionantes
E como num passe de mágica
Lá está você, envolto num ambiente encantado
De suas memórias...
...
Ah! Hoje, pelas emoções sentidas, certamente fará parte de alguma lembrança nostálgica minha...
Num amanhã não tão distante, pressinto...
"Na verdade a filosofia é nostalgia, o desejo de se sentir em casa em qualquer lugar"
Friedrich Novalis - poeta e pensador alemão (1772/1801)
...
Até o próximo encontro...
...
CARPE DIEM

Um comentário:

mia disse...

Oi cavaleiro, cheguei hoje, muita coisa pra ler, mas até aqui já gostei.
Quando li este post vi a mim mesma sendo envolvida por momentos nostálgicos, me sentindo tão leve quanto tuas palavras. Foi mesmo essa a intenção, não? Fazer o leitor cavalgar de volta aos momentos mais gostosos da vida.
Lembrei nitidamente das brincadeiras de esconder à noite, quase sempre me escondia no mesmo lugar onde ninguém me achava(na grande árvore) e ficava pedindo baixinho pra o gato preto não me denunciar, rsrsr coisa de criança.
Vou parar por aqui, ou então vou me estender demais.

grande beijo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...